Apple multada por tornar iPhones antigos mais lentos

O surto do novo coronavírus levou também a Apple a encerrar escritórios, lojas e instalações dos fabricantes na China, o que poderá ter consequências nos stocks de alguns produtos.

,maçã
Foto
A multa à Apple foi imposta em França pela Direcção-Geral da Concorrência, do Consumo e da Repressão das Fraudes Reuters/Toru Hanai

A Apple terá de pagar uma multa de 25 milhões de euros (cerca de 27 milhões de dólares) ao estado francês por ter tornado os modelos antigos do iPhone mais lentos propositadamente e por não o ter revelado de forma transparente aos consumidores. Além disso, o surto do novo coronavírus levou a Apple a encerrar escritórios, lojas e instalações dos fabricantes na China, o que poderá ter consequências ao nível do stock.

A multa foi imposta pela Direcção-Geral da Concorrência, do Consumo e da Repressão das Fraudes francesa (DGCCRF), que critica o facto de os consumidores “não terem sido alertados que a instalação de actualizações do sistema operativo iOS [10.2.1 e 11.2] poderia tornar os seus dispositivos mais lentos”.

Em comunicado, a gigante tecnológica garantiu que a questão já foi resolvida com a DGCCRF. Segundo os supervisores da área de fraudes em França, citados pela BBC, a Apple “cometeu um crime de prática comercial enganosa por omissão”. A DGCCRF revelou ainda que a gigante tecnológica aceitou pagar a multa.

As suspeitas começaram a surgir há alguns anos, com os consumidores a acusarem a Apple de diminuir o desempenho dos telemóveis mais antigos como uma forma de incentivar as pessoas a adquirirem os modelos mais recentes.

Em 2017, a empresa admitiu que o iOS reduz a performance dos aparelhos com bateria degradada, argumentando que esta prática servia apenas para “prolongar a vida” dos telemóveis. Segundo a Apple, o problema advém do facto de todas as baterias de iões lítio se degradarem e terem problemas em fornecer energia à medida que envelhecem (por acumulação de ciclos de carga ou por outras razões), explicou então em comunicado. O mesmo problema pode acontecer quando as baterias estão frias ou com pouca carga.

A Apple explica que esta funcionalidade é apenas activada quando a bateria se começa a degradar e actualizou o sistema operativo para permitir que os utilizadores saibam se a bateria está em mau estado e se isso está afectar a performance do telefone. “Os efeitos desta gestão de desempenho nestes modelos mais recentes podem ser menos visíveis devido ao hardware e software mais avançados”, explicou a empresa citada pela BBC.

Os efeitos do surto de coronavírus

Devido ao surto do novo coronavírus, que surgiu em Wuhan, a Apple fechou todos os escritórios, lojas e centros de apoio na China, não estando ainda prevista uma data de reabertura.

Os parceiros fabricantes dos produtos encerraram também as suas instalações, como é o caso da empresa Foxconn que encerrou temporariamente as instalações em Shenzhen, o que, segundo a Bloomberg, poderá ter impacto na produção dos componentes e dispositivos da Apple e, consequentemente, dos stocks de produtos.