Pixabay
Foto
Pixabay

A Universidade de Lisboa está a ajudar a desenhar nova universidade chinesa

A FAUL está a trabalhar com uma província chinesa para construir o campus do Colégio Internacional de Hainan. A Faculdade de Motricidade Humana vai dar apoio na tecnologia e ciências do desporto e o Sport Lisboa e Benfica vai ajudar na formação de futebolistas.

A Universidade de Lisboa (ULisboa) está a ajudar a desenhar o campus de uma nova universidade na ilha chinesa de Hainan e vai também apoiar a instituição na formação em desporto.

A ULisboa confirmou à Lusa que o presidente da Faculdade de Arquitectura, Carlos Dias Coelho, esteve na província chinesa para a cerimónia de lançamento da construção do Colégio Internacional de Hainan, a 17 de Dezembro. Também a Faculdade de Motricidade Humana da ULisboa vai apoiar a universidade chinesa e o Governo de Hainan “em termos de tecnologia e ciências do desporto”.

O Colégio Internacional de Hainan faz parte da Universidade de Desporto de Pequim (BSU, na sigla inglesa), instituição que tem uma parceria com a ULisboa. A universidade portuguesa recebeu em Novembro uma missão liderada pelo vice-governador de Hainan, Shen Danyang, e que integrou representantes da BSU e de organizações governamentais chinesas ligadas ao desporto.

Também a 17 de Dezembro, o Sport Lisboa e Benfica estabeleceu uma parceria para ajudar o Colégio Internacional de Hainan na formação de futebolistas. O protocolo prevê a criação de um pólo científico de investigação e inovação no campus do colégio de Hainan, com uma dimensão prevista de 12 quilómetros quadrados, sublinhou então o clube.

A parceria surge após uma visita recente de uma delegação da Universidade de Desporto de Pequim à academia de futebol do Benfica, no Seixal. O acordo foi assinado pelo vice-presidente do clube, Domingos Almeida Lima, e pelo director do clube para a área comercial internacional, Bernardo de Carvalho.

Sugerir correcção