Mudança de canais da TDT arranca sexta-feira em Sines

A primeira fase do processo de mudança de canais da TDT abrange o Sul do país e vai durar até dia 27. É “um processo simples”, garante a Anacom.

Teletexto
Foto
Anacom lembra que o serviço de TDT continua a ser gratuito e não obriga à subscrição de canais pagos Gonçalo Dias

A mudança generalizada dos canais de Televisão Digital Terrestre (TDT) vai arrancar na sexta-feira, com a alteração de frequência do emissor de Sines a ocorrer por volta das 16h30.

Segundo a entidade que regula o sector das comunicações, a Anacom, o emissor de Sines, que agora está no canal 56, passará, na sexta-feira, para o canal 43 e, como tal, quem deixar de ter imagem no televisor terá que o sintonizar para voltar a ver televisão normalmente.

A alteração da rede de emissores da TDT a nível nacional vai ocorrer para libertar frequências para o início da operação 5G em Portugal. Nesta primeira fase, que termina a 27 de Fevereiro, serão alterados 20 emissores, que incluem os do Algarve, alguns do Alentejo e o emissor de Sines, que serve o distrito de Setúbal. O processo prosseguirá depois para norte, prevendo-se que esteja concluído até ao final de Junho.

A Anacom assegura que se trata de “um processo simples” e nota que as pessoas saberão que são abrangidas por esta mudança se o seu televisor ficar sem imagem. Quando o ecrã “ficar negro, apenas será necessário fazer a sintonia do televisor ou do descodificador de TDT” para que se continue “a ver televisão gratuitamente, como tem acontecido até agora”. Não será necessário substituir ou reorientar a antena, trocar o televisor ou o descodificador, ou subscrever serviços de televisão paga. Contudo, os “condomínios/edifícios que tenham instalações com amplificadores monocanal poderão ter de os substituir”.

A Anacom terá uma linha telefónica de apoio gratuita (800 102 002), que funcionará todos os dias entre as 9h e as 22h. Caso alguém não consiga fazer a sintonia dos equipamentos, por si ou com a ajuda prestada através deste número, a Anacom “agendará uma visita” a casa, para fazer a sintonia de forma gratuita. Há ainda um vídeo explicativo disponível no YouTube.

O regulador tem diversas parcerias com entidades que podem ajudar as populações neste processo de mudança, incluindo as câmaras municipais, as juntas de freguesia, a GNR, a PSP, o Instituto da Segurança Social, a AMA (Lojas e Espaços do Cidadão), a Liga dos Bombeiros Portugueses, os párocos e o Corpo Nacional de Escutas (Escuteiros), entre outras entidades.

A Anacom explica ainda que divulgará informação relativa às mudanças na TDT “através de uma carta e de um folheto” que será entregue em casa de todos os utilizadores. Relativamente à alteração da rede de emissores nesta fase 1, a entidade reguladora distribuiu 304 mil cartas/folhetos.

Depois de Sines, e até ao final deste mês, seguir-se-ão mudanças nos emissores de São Miguel, Faro (dia 10), Faro (11), Tavira (12), Loulé (13), Picota (14), Alcoutim e Cerro da Águia (17), Albufeira e Fóia (18), Monchique e Silves (19), Almodôvar e Silves Centro (20), Lagos Norte e Ourique (21), Lagos Centro (24), Odemira (25), Castro Verde (26) e Melides (27).

Sugerir correcção