Inês Drummond deixa presidência da junta de Benfica para assessorar Medina

Inês Drummond vai trabalhar directamente com Fernando Medina, na Câmara de Lisboa, onde será sua assessora.

Foto
Inês Drummond ocupava o cargo desde 2009 Nuno Ferreira Santos

A Junta de Freguesia de Benfica tem um novo presidente desde o passado sábado. Inês Drummond renunciou ao cargo que ocupava desde 2009, para ir trabalhar directamente com Fernando Medina na Câmara de Lisboa, onde será sua assessora. 

A presidência da junta passou, assim, para as mãos de Ricardo Marques, até agora número dois desta autarquia, que ficará com os pelouros do Espaço Público e Património, além dos da Cultura e da Educação, pelos quais já era responsável. 

Ao PÚBLICO, Inês Drummond disse que a sua renúncia decorreu de “um convite feito pelo presidente da Câmara de Lisboa” para integrar a equipa do seu gabinete. “É uma saída tranquila e será um novo desafio”, notou, explicando que será assessora de Fernando Medina, ainda sem uma área específica, mas que a relação da câmara com as juntas de freguesia será certamente uma esfera da governação em que o poderá apoiar, fruto da experiência que teve ao longo de uma década em Benfica. 

Numa nota publicada na sua página de Facebook, na sexta-feira, a ex-presidente escreveu que deixava a junta de Benfica “para abraçar novos desafios na cidade de Lisboa”. “Foram dez anos extraordinários da minha vida em que aprendi muito e dei o melhor de mim para ir ao encontro das expectativas daqueles que votaram no PS em Benfica”, escreveu nessa nota de despedida, onde aproveitou também para fazer um balanço da sua década de governação. 

“O balanço que faço hoje, volvidos dez anos, é muito positivo e apesar de haver sempre, em mim, como em qualquer autarca, a sensação de que muito há por fazer, porque ambicionamos sempre mais e melhor todos os dias, acredito que juntos construímos uma Benfica melhor, uma Benfica com mais qualidade de vida, uma Benfica com vida de Bairro que preserva a sua identidade mas que se afirma cada vez mais cosmopolita na cidade de Lisboa”, disse, deixando ainda uma palavra de agradecimento à “equipa fantástica” que a acompanhou.

Sobre o seu sucessor, Inês Drummond disse ao PÚBLICO que Ricardo Marques é já “uma pessoa muito reconhecida na freguesia” e que é também conhecedor do território. 

Também na sua página de Facebook, Ricardo Marques deixou uma publicação em que diz ser com “enorme orgulho e satisfação” que assume o cargo, dando continuidade a um projecto do PS liderado pela “grande amiga” Inês Drummond.

“Como “filho de Benfica”, é uma honra receber este testemunho e ter a oportunidade de continuar a servir a minha freguesia e as suas gentes. É em Benfica que tenho as minhas raízes, as minhas melhores vivências e as melhores memórias. Benfica é um bairro de tradições onde gerações se sucedem e famílias nascem, crescem e se renovam. Mas Benfica é também um território de futuro”. 

Nessa mesma nota, assume que “Proximidade, Transparência e Ambição são os princípios basilares que vão pautar” a sua governação — “o maior desafio” da sua vida profissional. 

Além de presidente da Junta de Freguesia de Benfica desde 2009, eleita pelo Partido Socialista, Inês Drummond, de 45 anos, era, por inerência, deputada à Assembleia Municipal de Lisboa, onde integrava a 1ª Comissão de Finanças, Património, Recursos Humanos e Descentralização, 5ª Comissão de Habitação Bairros Municipais e Desenvolvimento Local e da 8ª Comissão de Transportes Mobilidade e Segurança. 

Segundo o seu perfil no Linkedin, é licenciada em Relações Internacionais, pela Universidade Lusíada de Lisboa, e mestre em Economia Internacional pelo ISEG - Lisbon School of Economics & Management. Foi ainda vice-presidente do Sindicato Nacional do pessoal de voo da Aviação Civil (SNPVAC) entre 2004 e 2009 e é quadro da TAP desde 1997.