Governo interino da Bolívia contrata consultores que ajudaram a consolidar golpe nas Honduras

CLS Strategies fez consultoria para vários governos da América Latina, incluindo com o executivo interino após o golpe militar que derrubou Manuel Zelaya, nas Honduras. Deverá agora ajudar a legitimar os resultados das eleições de 3 de Maio.

,Gabinete
Foto
Jeanine Áñez tomou o poder como Presidente interina depois de as Forças Armadas terem exigido o afastamento de Evo Morales Reuters/Stringer .

Tomar o poder nem sempre é o suficiente para se conseguir reconhecimento internacional e, sabendo-o, a Presidente interina da Bolívia, Jeanine Áñez, contratou a empresa de lobbying e relações públicas CLS Strategies para lhe prestar “consultoria estratégica de comunicação” para as eleições de 3 de Maio e junto do Governo dos Estados Unidos, revelou o site The Intercept. É a mesma empresa que ajudou a consolidar o golpe de 2009 contra o então Presidente das Honduras, Manuel Zelaya, de tendência à esquerda.