“Não há palavras para descrever a nossa dor”, desabafa viúva de Kobe Bryant

Vanessa Bryant exprimiu esta quinta-feira a sua dor pela morte do marido e de uma das suas filhas, no domingo, num acidente de helicóptero.

As homenagens a Bryant e à filha multiplicam-se mundo fora - aqui, em Taguig, nas Filipinas
Foto
As homenagens a Bryant e à filha multiplicam-se mundo fora - aqui, em Taguig, nas Filipinas MARK R. CRISTINO/LUSA

A viúva do antigo basquetebolista norte-americano Kobe Bryant, que morreu domingo, na sequência de um acidente de helicóptero que também vitimou uma das filhas do casal — Gianna, de 13 anos — e outras sete pessoas, manifestou, numa publicação na rede social Instagram, a dor da perda e a gratidão por todas as mensagens que lhe têm chegado.

“Não há palavras suficientes para descrever a nossa dor neste momento. Consola-me saber que Kobe e Gigi sabiam que eram tão profundamente amados. Fomos incrivelmente abençoadas por tê-los nas nossas vidas. Oxalá estivessem aqui connosco para sempre”, escreveu Vanessa Bryant na sua página oficial no Instagram, numa mensagem ilustrada por uma fotografia familiar.

Ver esta publicação no Instagram

My girls and I want to thank the millions of people who’ve shown support and love during this horrific time. Thank you for all the prayers. We definitely need them. We are completely devastated by the sudden loss of my adoring husband, Kobe — the amazing father of our children; and my beautiful, sweet Gianna — a loving, thoughtful, and wonderful daughter, and amazing sister to Natalia, Bianka, and Capri. We are also devastated for the families who lost their loved ones on Sunday, and we share in their grief intimately. There aren’t enough words to describe our pain right now. I take comfort in knowing that Kobe and Gigi both knew that they were so deeply loved. We were so incredibly blessed to have them in our lives. I wish they were here with us forever. They were our beautiful blessings taken from us too soon. I’m not sure what our lives hold beyond today, and it’s impossible to imagine life without them. But we wake up each day, trying to keep pushing because Kobe, and our baby girl, Gigi, are shining on us to light the way. Our love for them is endless — and that’s to say, immeasurable. I just wish I could hug them, kiss them and bless them. Have them here with us, forever. Thank you for sharing your joy, your grief and your support with us. We ask that you grant us the respect and privacy we will need to navigate this new reality. To honor our Team Mamba family, the Mamba Sports Foundation has set up the MambaOnThree Fund to help support the other families affected by this tragedy. To donate, please go to MambaOnThree.org. To further Kobe and Gianna’s legacy in youth sports, please visit MambaSportsFoundation.org. Thank you so much for lifting us up in your prayers, and for loving Kobe, Gigi, Natalia, Bianka, Capri and me. #Mamba #Mambacita #GirlsDad #DaddysGirls #Family ??

Uma publicação partilhada por Vanessa Bryant ?? (@vanessabryant) a

Na mesma publicação, Vanessa Bryant agradeceu aos “milhões de pessoas que mostraram apoio e amor” numa ocasião que descreveu de “horrível”.

"Obrigada por todas as orações. Definitivamente, precisamos delas. Estamos completamente devastadas pela perda repentina do meu amado marido, Kobe, e assombroso pai das nossas filhas, e pela minha linda e doce Gianna, uma filha amorosa, atenciosa e maravilhosa, e uma irmã incrível para Natalia, Bianka e Capri”, prosseguiu a antiga modelo.

Vanessa Bryant também anunciou a criação de um fundo para ajudar as outras famílias afectadas pelo acidente de helicóptero que vitimou um total de nove pessoas.

“Também estamos devastadas pelas famílias que perderam os seus entes queridos no domingo e partilhamos profundamente a sua dor”, referiu.

O norte-americano Kobe Bryant, de 41 anos, considerado um dos maiores jogadores de sempre da NBA, a Liga norte-americana de basquetebol, ficou conhecido como “Black Mamba” (cobra mamba negra). Bryant começou aos 17 anos na NBA e jogou durante mais de 20 anos nos Los Angeles Lakers, tendo conquistado cinco títulos da NBA e duas medalhas de ouro olímpicas (Pequim 2008 e Londres 2012). É um dos sete basquetebolistas que ultrapassaram a marca dos 30 mil pontos na carreira, tendo, aliás, estado no pódio, com 33.644 pontos, até ao dia anterior à sua morte, quando LeBron James atingiu os 33.644 pontos​.