“Brexit”, a caminho de um novo ciclo económico em que “todos perdem”

De fora dos acordos comerciais e sem acesso ao mercado único, Londres parece ter mais a perder com o “Brexit” economicamente do que os 27. Mas, na contagem dos efeitos, ninguém ganha, diz um estudo comparativo.

Foto
A Alemanha exporta para o Reino Unido 18,8 mil milhões de euros em bens Nuno Ferreira Santos

Consumado o divórcio entre o Reino Unido e a União Europeia (UE), as empresas britânicas e continentais entram agora na antecâmara do “Brexit” real. O verdadeiro teste acontecerá dentro de alguns meses, quando terminar o período de transição, pois, para já, prevalecem as regras que existem hoje, desde as importações às exportações, passando pela legislação e movimentos de capitais.