Accionistas da Prisa aprovam venda da Media Capital à Cofina

Grupo espanhol aprovou hoje alienação da Vertix, dona da Media Capital, à Cofina de Paulo Fernandes

Foto
Nuno Ferreira Santos

Foi aprovada esta quarta-feira, em assembleia geral extraordinária de accionistas da Prisa, em Madrid, “a operação de alienação, pela Promotora de Informaciones [Prisa] SA, de 100% do capital social da Vertix, SGPS, SA, à entidade Cofina SGPS SA”.

O valor acordado conhecido, revisto em Dezembro passado, é de 123,28 milhões de euros, “assumindo um enterprise value [valor da empresa] de 205.000.000 euros”, o que sofreu uma redução face ao preço de 170,63 milhões de euros e à avaliação de 255 milhões de euros inicialmente acordados em Setembro. A revisão em baixa vai, aliás, implicar a contabilização de perdas de 54,3 milhões de euros nas contas da Prisa relativas ao quarto trimestre de 2019, por comparação com o fecho do trimestre de Setembro, avisou logo em Dezembro o grupo espanhol.   

A aprovação pelos accionistas do grupo espanhol é um dos passos para que o acordo formalizado a 20 de Setembro de 2019, entre a Prisa e o grupo dono do Correio da Manhã, Jornal de Negócios e Record.

Pelo acordado, a Cofina adquire “100% do capital da Vertix SGPS SA, o que implica a transmissão directa de 94,69% do capital do grupo Media Capital SGPS SA”, cotada na praça lisboeta e dona do canal de televisão TVI.

O comunicado da AG, hoje publicado no site do regulador do mercado de capitais espanhol, e esclarece ainda que o “o dito contrato de compra e venda foi modificado em alguns aspectos de modo a conferir maior grau de certeza à realização da operação, mediante uma adenda subscrita a 23 de Dezembro” passado. E, recorda a administração da Prisa, encontra-se ainda sujeito “ao cumprimento de determinadas condições”.

A 23 de Dezembro, quando anunciou ao mercado a alteração dos valores da operação, a administração da Prisa, dono do jornal El País, avançava que “as partes estimam que o cumprimento das condições [necessárias à conclusão da operação] tenha lugar no primeiro trimestre de 2020”.