O meu amigo Hitler

A “comédia de nazis” do neo-zelandês Taika Waititi é duma inépcia tão grande, no tratamento da História, na redução da II Guerra Mundial a um conto de fadas narrado a partir do ponto de vista um garoto alemão totalmente “nazificado” que se arrisca a ser não “politicamente incorrecto”, mas politicamente tonto.

,Jojo Rabbit
Fotogaleria
,Thomasin McKenzie
Fotogaleria
,Thor: Ragnarok
Fotogaleria
,Christine Leunens
Fotogaleria

A priori, Jojo Rabbit era um pouco como o convidado-mistério dos Óscares deste ano, e depois de visto as razões do convite parecem ainda mais misteriosas. Seguramente o mais fraco dos nove títulos nomeados para Melhor Filme, Jojo Rabbit, sejamos francos e directos, é uma salganhada sem pés nem cabeça, filmada às três pancadas, cujo sinal mais distintivo residirá, porventura, na bizarria do seu argumento (de resto, outro objecto de nomeação pela Academia).

Sugerir correcção
Ler 1 comentários