Caminito del Rey é oficialmente um dos “trilhos mais bonitos de Espanha” e quer ser Património Mundial

O vertiginoso passeio pelos ares em Málaga promove a sua candidatura à UNESCO.

Fotogaleria
Jon Nazca/Reuters
Fotogaleria
Jon Nazca/Reuters
Fotogaleria
Jon Nazca/Reuters
Fotogaleria
Jon Nazca/Reuters
Fotogaleria
Jon Nazca/Reuters
Fotogaleria
Jon Nazca/Reuters
Fotogaleria
Jon Nazca/Reuters
Fotogaleria
Jon Nazca/Reuters
Fotogaleria
Jon Nazca/Reuters
Fotogaleria
Jon Nazca/Reuters
Fotogaleria
Jon Nazca/Reuters
Fotogaleria
Jon Nazca/Reuters
Fotogaleria
Jon Nazca/Reuters
Fotogaleria
Jon Nazca/Reuters
Fotogaleria
Jon Nazca/Reuters
Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria

Localizado na província de Málaga, ficou outrora célebre como “o caminho mais perigoso do mundo”, chegando a ser encerrado. Reaberto há cinco anos, tornado seguro e atracção turística, o Caminito del Rey é uma verdadeira âncora do turismo malaguenho e acaba de ser declarado um dos “trilhos mais bonitos de Espanha” - um novo selo de qualidade para caminhantes. Tudo somado, Málaga tem agora o objectivo de tornar o Caminito Património Mundial pela UNESCO. 

Obra dos inícios do séc. XX para interligar duas barragens em construção, o Caminito cruza 7,7km de percurso através de passadiços na rocha e até cerca de 100 metros de altura. Prova do seu êxito junto dos turistas que buscam a adrenalina (e uma vertigem ou outra), por mais segurança que se garanta, é o facto de já ter ultrapassado os 300 mil visitantes por ano, sendo que as reservas esgotam rapidamente – abrem a cada temporada e é preciso ter em conta que o trajecto pode encerrar por questões climatéricas e/ou de segurança.

A candidatura a Património Mundial pela UNESCO, oficializada no final do ano passado, foi agora o tema da promoção do Caminito na Fitur, que passa também por conseguir o maior número de apoiantes à iniciativa. No seu site, é possível preencher um formulário de apoio, aceitando-se inscrições de todos os países. 

Foto
Jon Nazca

A aposta de Málaga e da Andaluzia na promoção do monumental passeio passa também pelos números do êxito: o interior da província bateu o seu recorde de visitantes em 2019, com mais de 1,2 milhões, e mais de um quarto destes passaram pelo Caminito, segundo dados do Turismo Costa del Sol apresentados na Fitur, que terminou no domingo. A atracção “revolucionou a oferta” turística do interior malaguenho, mais célebre pelo sol & mar, disse o presidente da autarquia e do Turismo Costa del Sol, Francisco Salado.

Na altura, foi também anunciado que o Caminito del Rey passa a ostentar o selo dos “Trilhos mais bonitos de Espanha”, uma nova “marca de qualidade” decidida por especialistas das caminhadas, que começa por incluir dez grandes passeios no país.

Foto
JON NAZCA/REUTERS
Foto
Jon Nazca

“A diversidade das suas paisagens, as suas vistas vertiginosas, a riqueza da sua fauna, o interesse geológico e histórico, a sua contribuição para o desenvolvimento da região em que se localiza, assim com a sua própria lenda fizeram do Caminito del Rey mais do que merecedor de ser reconhecido como um dos trilhos mais bonitos de Espanha”, resume-se em comunicado. Na lista, além da Andaluzia, encontram-se trilhos nas Astúrias, Aragão, Extremadura, La Rioja, Castela La Mancha, Castela e Leão.