O século XX em cinema na Casa da Imprensa

Ciclo no cinema Ideal, em Lisboa, apresenta ficções de Kubrick e Polanski, Eles Não Envelhecerão de Peter Jackson e um dos nomeados para o Óscar de Melhor Documentário, Para Sama.

"Para Sama" de Waad al-Kateb e Edward Watts, é um dos cinco nomeados para o Óscar de Melhor Documentário
Fotogaleria
"Para Sama" de Waad al-Kateb e Edward Watts, é um dos cinco nomeados para o Óscar de Melhor Documentário dr
"J’Accuse – O Oficial e o Espião", Roman Polanski sobre o “caso Dreyfus”
Fotogaleria
"J’Accuse – O Oficial e o Espião", Roman Polanski sobre o “caso Dreyfus” dr
"Uma Vida Alemã", o longo depoimento de Brunhilde Pomsel, a secretária de Goebbels
Fotogaleria
"Uma Vida Alemã", o longo depoimento de Brunhilde Pomsel, a secretária de Goebbels dr

“Guerra, História, Memória” — é este o genérico para a 2.ª Mostra de Cinema da Casa da Imprensa, organizada em associação com o cinema Ideal, em Lisboa, e que arranca esta quarta-feira, dia 29. Uma semana de antestreias (mas não só), com sessões diárias às 18h45 naquela sala lisboeta, exibindo filmes — ficções e documentários — sobre as guerras do século XX e as suas consequências.

Será uma oportunidade rara para ver em sala o documentário de Peter Jackson com material de imagem da Primeira Guerra Mundial, Eles Não Envelhecerão, mas também para descobrir Para Sama, da dupla formada pela síria Waad al-Kateb e pelo britânico Edward Watts. Trata-se de um dos cinco nomeados para o Óscar de Melhor Documentário, sobre o conflito que dilacerou a Síria contado na primeira pessoa por uma mãe a uma filha.

O ciclo inicia-se quarta 29 com a antestreia do filme de Roman Polanski sobre o “caso Dreyfus”, J’Accuse – O Oficial e o Espião (que chega às salas já na quinta-feira). Seguir-se-ão, quinta 30, Para Sama; sexta, 31, Eles Não Envelhecerão; e sábado, 1, Torre das Donzelas, de Susanna Lira, as memórias de uma prisão de mulheres durante a ditadura militar brasileira.

Domingo, 2, será a vez de Quem Escreverá a Nossa História?, de Roberta Grossman, sobre os testemunhos dos intelectuais encerrados no Gueto de Varsóvia durante a Segunda Guerra Mundial; seguido na segunda, 3, Uma Vida Alemã, o longo depoimento de Brunhilde Pomsel, a secretária de Goebbels, filmado em 2016 e estreado entre nós no Doclisboa.

Esta segunda mostra conjunta entre a Casa da Imprensa e o Ideal encerra terça, 4, com Horizontes de Glória, a ficção de 1956 de Stanley Kubrick com Kirk Douglas, sobre um tribunal marcial na Primeira Guerra Mundial, que ficou como um dos mais potentes filmes anti-guerra do século XX.

Para Sama, Quem Escreverá a Nossa História? e Uma Vida Alemã terão posteriormente estreia comercial e edição em DVD através da Midas Filmes. Os bilhetes das sessões custam €3,50.

Sugerir correcção