Crítica

#ElasTambém (mas não muito)

Quer ser um filme político do seu momento, mas não faz justiça à história que quer contar.

,Bombshell
Fotogaleria
,Nicole Kidman
Fotogaleria

Charles Randolph foi um dos argumentistas de A Queda de Wall Street, o filme de Adam Mackay que renovou a ideia de Hollywood do que podia ser um filme activista sobre o capitalismo americano. Jay Roach, que esteve por trás de comédias como Um Sogro do Pior e a série Austin Powers, dirigiu para a HBO filmes bem recebidos sobre o momento político dos EUA: Recount, sobre a recontagem de votos que deu a George W. Bush a presidência, e Game Change, sobre a campanha presidencial de John McCain e Sarah Palin. E, para esta ficcionalização da revelação dos abusos e assédios sexuais sistemáticos de Roger Ailes, responsável máximo do canal Fox News, temos Nicole Kidman no papel de Gretchen Carlson, a pivot que deu o primeiro passo ao processar Ailes, Charlize Theron como Megyn Kelly, a pivot-vedeta que foi insultada em directo por Donald Trump num debate de campanha, e John Lithgow como Ailes.