O efeito “pé no acelerador” dos Luanda Leaks

Primeiros sinais de mudança surgiram 24 horas depois das revelações. Fisco fica em silêncio, PGR promete analisar novos dados.

Isabel dos Santos
Foto
Isabel dos Santos Fernando Veludo/NFactos

A partir do momento em que os Luanda Leaks escancararam à escala global as ramificações do império empresarial de Isabel dos Santos, o escrutínio internacional sobre a investidora angolana galgou para um patamar que dificilmente deixará indiferentes as autoridades tributárias e judiciárias de alguns dos países europeus onde a filha do ex-Presidente de Angola tem património pessoal e interesses empresariais.