João Rodrigues, Filipe Carvalho e O Frade vencem prémios Mesa Marcada

André Lança Cordeiro foi outro dos vencedores da noite, tendo recebido o prémio para o melhor restaurante aberto em 2019.

Fotogaleria
João Rodrigues, chef do restaurante Feitoria, do hotel Altis Belém dr
Fotogaleria
Joachim Koerper, chef do Eleven, recebeu o Prémio Carreira dr
Fotogaleria
A equipa do Feitoria a festejar o reconhecimento nos Prémios Mesa Marcada dr

Não há nada que destrone João Rodrigues do topo dos Prémios Mesa Marcada, anunciados segunda-feira ao final da tarde na Gare Marítima de Alcântara, em Lisboa. Pelo quarto ano consecutivo, o chef do Feitoria, do hotel Altis Belém, venceu nas categorias Top 10 Chefes 2019 e Top 10 Restaurantes 2019, tendo o Feitoria conquistado ainda o Prémio Especial S. Pellegrino/Acqua Panna Escanção do Ano para o sommelier André Figuinha.  

O segundo e terceiro lugar nos dois tops principais são disputados pelo Ocean e pelo Belcanto (Lisboa): na categoria de restaurante é o algarvio Ocean, do Vila Vita Parc, que conquista o segundo lugar, enquanto o seu chef, o austríaco Hans Neuner, fica em terceiro na lista dos chefs. Já o Belcanto fica em terceiro na escolha de restaurantes, mas José Avillez vem logo a seguir a João Rodrigues na dos chefs.

PÚBLICO -
Foto
O momento em que os dois primos de O Frade souberam que tinham ganho o prémio Mesa Diária dr

Nos lugares seguintes, houve essencialmente uma nova arrumação: o Prado (Lisboa) de António Galapito continuou a sua subida e está agora no quarto lugar (o mesmo que Galapito ocupa no top dos chefs), ultrapassando o Alma, de Henrique Sá Pessoa, que passou para o 8º (mesmo para o chef).

O 5º lugar passa a ser do Fifty Seconds (Lisboa, uma estrela Michelin), o 6º do Epur (também em Lisboa, que também conquistou em 2019 uma estrela Michelin), de Vincent Farges, que ocupa o 5º no dos chefs. O Porto está representado no top pelo Euskalduna Studio, de Vasco Coelho Santos, no 7º lugar dos restaurantes e 6º dos chefs e pelo The Yeatman no 10º na lista dos restaurantes.

As listas incluem o Loco (Lisboa) no 9º lugar dos restaurantes e o seu chef Alexandre Silva no 7º, e ainda Dieter Koschina do Vila Joya (Albufeira) no 9º e Filipe Carvalho do Fifty Seconds no 10º da lista dos chefs.

PÚBLICO -
Foto
José Avillez com Duarte Calvão e Miguel Pires, os organizadores dos Prémios Mesa Marcada e autores do blogue com o mesmo nome dr

As grandes novidades neste evento organizado há já onze anos pelo blogue de gastronomia Mesa Marcada, de Duarte Calvão e Miguel Pires, surgem sobretudo nos prémios especiais: o Prémio Especial Makro Chefe Revelação do Ano foi para Filipe Carvalho, chef executivo do Fifty Seconds, do espanhol Martín Berasategui; o restaurante conquistou igualmente o Prémio Especial Estrella Damm Destaque do Ano, porque, em relação ao ano passado, subiu 24 lugares, instalando-se confortavelmente na quinta posição; e ainda o Prémio Especial Serviço de Sala do Ano (atribuído por um painel pequeno, de 21 votantes).  

Surpresa também foi a vitória de O Frade, um pequeno restaurante do bairro lisboeta da Ajuda onde dois primos alentejanos servem petiscos e vinho de talha com a alegria de quem recebe amigos em casa. Os votantes dos Prémios Mesa Marcada – que, em 2019, subiram para 225, quando no ano anterior tinham sido 208, entre cozinheiros, sommeliers, gastrónomos, enólogos, proprietários de restaurantes e jornalistas da área – deram-lhe o Prémio Especial César Castro “Mesa Diária”, que distingue o “restaurante favorito de preço moderado que frequentam regularmente ou que recomendariam a um amigo”. Os finalistas desta categoria foram, para além de O Frade, Noélia e Jerónimo (Cabanas de Tavira), a Taberna do Calhau, o Bel’Empada e a Taberna Sal Grosso (todos em Lisboa), tendo este último sido o vencedor do ano passado.

Mas houve mais gente a subir ao palco. André Lança Cordeiro foi receber o Prémio Especial Graham’s Restaurante do Ano, para um restaurante que abriu em 2019 e que atingiu na votação o melhor lugar – o seu Essencial, na Rua da Rosa, em Lisboa, ficou no 14º.

PÚBLICO -
Foto
André Lança Cordeiro, do Essencial, ganhou o prémio do melhor restaurante aberto em 2019 dr

O Prémio Maria José Macedo – Productor/Fornecedor do Ano foi para a Bísaro – Salsicharia Tradicional, dos irmãos Alberto António Fernandes, Alexandrina Afonso Fernandes e Alberto João Afonso Fernandes, de Gimonde, Bragança. Premiado pela sua já longa carreira, Joachim Koerper, do Eleven, recebeu o Prémio Especial Cutipol Carreira (ambos os prémios são atribuídos por painéis de votantes mais restritos).

Por fim, o Prémio Especial Delta Chefe Pasteleiro do Ano, resultado da votação de 36 jurados ligados à área da pastelaria, foi para Diogo Lopes do Four Seasons Ritz Hotel.