Oliveirense fica com a Taça Hugo dos Santos

Campeão nacional derrota Benfica na final, em Sines, por 83-81, repetindo conquista da época passada.

Cílio André Souza
Foto
DR

Chegou a Sines como o quarto, saiu como o primeiro. A Oliveirense conquistou neste domingo o Troféu Hugo dos Santos, ao triunfar na final sobre o Benfica, por 83-81. Depois de ter vencido o Sporting na meia-final, o campeão nacional de basquetebol voltou a abater uma equipa de Lisboa no jogo do título, defendendo com sucesso o troféu conquistado na época passada. Para a equipa de Oliveira de Azeméis, foi a quarta conquista deste torneio em que participam as quatro melhores equipas da Liga na época regular até agora.

Apesar de ser o campeão em título, a Oliveirense tem feito uma época irregular (é apenas quarto classificado na Liga, tendo perdido há uma semana com os “encarnados” em casa), ainda a habituar-se à perda de alguns dos seus melhores jogadores, como Eric Coleman (que foi para o Benfica) ou Travante Williams (recrutado pelo Sporting), mas mostrou mais uma vez, em Sines, que é uma equipa a ter em conta para a segunda metade da época. Foi dominante na primeira parte (45-35 ao intervalo) e conseguiu aguentar a forte reacção benfiquista na segunda metade do encontro.

Mesmo sem poder contar com duas das suas principais figuras, os lesionados Betinho Gomes e Micah Downs, a equipa de Carlos Lisboa levou o jogo até aos últimos instantes, falhando o empate – e a possibilidade de um prolongamento - numa posse de bola a poucos segundos do fim. A equipa de Oliveira de Azeméis contou com um ataque muito igualitário, tendo cinco jogadores acima dos dez pontos – Duda Sanadze (17) e José Barbosa (16) foram os mais produtivos. Nos “encarnados”, Eric Coleman marcou 20 pontos e conquistou oito ressaltos em mais um encontro com a sua ex-equipa.

Após o jogo, Norberto Alves, treinador da Oliveirense, considerou que a sua equipa foi sempre superior ao Benfica durante a final. “Jogámos melhor que o Benfica. Eles aproximaram-se na parte final, mas fomos sempre melhores que eles. Parabéns a estes rapazes, que trabalham muito”, disse o técnico. Do lado dos “encarnados”, Carlos Lisboa não quis dar desculpas pela derrota: “Queria dar os parabéns à Oliveirense. Não gosto de arranjar desculpas quando perco. Agora, é continuar o nosso trabalho.”