Regina Duarte convidada por Bolsonaro para secretária da Cultura

O apoio da actriz ao Governo é um raro exemplo no mundo artístico brasileiro.

Regina Duarte tem uma carreira de mais de cinco décadas
Foto
Regina Duarte tem uma carreira de mais de cinco décadas DR

A actriz Regina Duarte foi convidada para assumir a secretaria de Cultura pelo Presidente Jair Bolsonaro, de acordo com a imprensa brasileira. Os dois vão encontrar-se na segunda-feira para discutir a nomeação.

A actriz não se pronunciou, mas publicou neste sábado na sua conta de Instagram uma mensagem de apoio ao Governo. Na legenda de uma fotografia com os feitos de Bolsonaro, Duarte escreveu: “Nunca é demais lembrar o tanto de respeito que este governo tem pelo seu povo”.

Escreve a Folha de São Paulo que a escolha de Regina Duarte é fruto da influência da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, com quem a actriz participa num projecto de voluntariado.

Com uma carreira com mais de cinco décadas, Regina Duarte tornou-se num dos rostos mais conhecidos das novelas da Globo, embora também tenha tido passagens pelo cinema e pelo teatro.

Foi uma apoiante quase de primeira hora de Bolsonaro, quebrando um consenso quase total entre a classe artística brasileira de repúdio ao capitão reformado. Durante a campanha presidencial, a actriz dizia, numa entrevista ao Estado de São Paulo, que Bolsonaro “tem uma alma democrática” e desvalorizou os comentários ofensivos contra as minorias proferidos pelo então candidato.

Se aceitar o cargo, Duarte será a responsável máxima pela Cultura no Governo, substituindo Roberto Alvim, que foi demitido na sexta-feira após ter feito um discurso inspirado no dirigente nazi Joseph Goebbels.