Créditos do Montepio a empreiteiro que deu prenda de milhões a Salgado na mira da justiça

Casa de ex-presidente do Montepio Tomás Correia e residência de construtor José Guilherme em Portugal alvo de buscas. Investigados empréstimos concedidos ao empreiteiro, ao seu filho e a pessoas próximas da família. Inquérito foi aberto em 2015.

Fundo Monetário Internacional
Foto
PATRIC SANDRI/GETTY IMAGES/IKON IMAGES

As autoridades judiciais estão a passar a pente fino a relação comercial entre o Montepio e o empreiteiro José Guilherme, o construtor que “ofereceu” uma prenda de vários milhões de euros ao antigo líder do Banco Espírito Santo, Ricardo Salgado. Na mira da justiça está a forma como o banco, então dirigido por Tomás Correia, concedeu inúmeros empréstimos ao construtor, ao seu filho e a pessoas próximas da família. Em investigação estão créditos concedidos a título pessoal a José Guilherme ou ao filho, Paulo, mas também empréstimos realizados por empresas controladas pelo empresário.