Entrevista

“O objectivo do PS é consolidar as conquistas alcançadas” nas autárquicas

José Luís Carneiro, secretário-geral adjunto do PS, vai criar uma academia destinada à “formação política” de quadros, destinada também a mostrar a “coerência” do projecto do PS e organizar sessões que envolvam os jovens e os abstencionistas.

Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria

José Luís Carneiro, 49 anos, número dois do PS, assume que o objectivo para as autárquicas é “consolidar” o poder local socialista: “Não se pode exigir que estejamos sempre a bater recordes.” Apesar disso, afirma-se “convicto” de que em Lisboa é possível a maioria absoluta e de que “Fernando Medina terá esse objectivo”. Quanto a uma possível candidatura sua à Câmara do Porto, diz que falar disso, “neste momento”, seria “desvalorizar” a “confiança” que António Costa nele depositou. “Para já, o PS...” Defendendo que as tendências internas “são a seiva da vida do PS”, partido que desde 2015 ganhou “cerca de 20 mil pessoas e, destas, mais de dois mil jovens”, explica as mudanças estatutárias e de regras para o Congresso de Portimão a 30 e 31 de Maio.