Fotogaleria

As 15 novas estrelas dos pueblos "mais bonitos de Espanha", Olivença incluída

Com quase uma centena de propostas, a rede Los Pueblos más Bonitos de España acrescentou mais 15 terras "bonitas" ao seu mapa. Entre as "novidades", a mui portuguesa Olivença.

Olivença. "É uma cidade fronteiriça extremenha", lê-se no descritivo da rede, "que, para mais, conserva algumas características do seu passado português". Espanha ou Portugal? - eis a eterna questão, e que continua a ser debatida. "Uma visita ao município permite desfrutar de ambas as culturas", sublinham. Rui Gaudêncio
Fotogaleria
Olivença. "É uma cidade fronteiriça extremenha", lê-se no descritivo da rede, "que, para mais, conserva algumas características do seu passado português". Espanha ou Portugal? - eis a eterna questão, e que continua a ser debatida. "Uma visita ao município permite desfrutar de ambas as culturas", sublinham. Rui Gaudêncio

A associação Los Pueblos más Bonitos de España dedica-se a promover aldeias, aldeolas e vilas por todo o país vizinho, muitas delas a sofrerem os efeitos da desertificação humana.

Mas estas terras, preferencialmente rurais, têm de ser, por supuesto, mesmo bonitas. É dizer: bem preservadas e/ou dedicadas a preservarem o património arquitectónico e natural.

Agora, acabam de entrar 15 pueblos para a rede: passa assim a somar 94 destinos, ou seja, 94 ideias para um passeio.

Ao longo do ano, a associação promove as festas e eventos que dão mais vida a estas terras apregoadas como "maravilhosas", plenas de "história e cultura", onde a "tradição envolve o viajante". 

Entre as 15 novas "estrelas", Olivença, para uns cidade já espanhola de facto, para outros território português por recuperar. Saliente-se, porém, que a Questão de Olivença permanece viva: ainda há pouco entrou no Parlamento português uma petição para debater o tema. Em Olivença, fica também uma imponente e célebre igreja, a de Santa Maria Madalena, "herança" portuguesa que há uns anos foi eleita o "melhor recanto de Espanha".

A lista continua por várias regiões espanholas, com novas propostas da Galiza a Soria, Castela e Leão, Comunidade Valenciana ou, entre outros pontos, Lanzarote.

Olivença.
Destaque local: arte manuelina. É, lê-se, "o único local em Espanha onde pode apreciar-se este tipo de arte". Expoente máximo: Igreja de Santa Maria Madalena, igreja lusa que aliás chegou a ser votada há uns anos o "melhor recanto de Espanha".
Olivença. Destaque local: arte manuelina. É, lê-se, "o único local em Espanha onde pode apreciar-se este tipo de arte". Expoente máximo: Igreja de Santa Maria Madalena, igreja lusa que aliás chegou a ser votada há uns anos o "melhor recanto de Espanha". Rui Gaudêncio
Olivença.
Destaque local: arte manuelina. É, lê-se, "o único local em Espanha onde pode apreciar-se este tipo de arte". Expoente máximo: Igreja de Santa Maria Madalena, igreja lusa que aliás chegou a ser votada há uns anos o "melhor recanto de Espanha".
Olivença. Destaque local: arte manuelina. É, lê-se, "o único local em Espanha onde pode apreciar-se este tipo de arte". Expoente máximo: Igreja de Santa Maria Madalena, igreja lusa que aliás chegou a ser votada há uns anos o "melhor recanto de Espanha". Rui Gaudêncio
Olivença.
Na província de Badajoz, é um dos conjuntos históricos com mais extensões amuralhadas da Península.
Olivença. Na província de Badajoz, é um dos conjuntos históricos com mais extensões amuralhadas da Península. Rui Gaudêncio
Castellar de la Frontera (Cádiz). 
Protegida no seu castelo, parece vigiar tudo das alturas. Faz parte da Rota do Touro, promete artesãos, boa comida, natureza (é um "pulmão verde"), história e património. Perto tem "a última selva mediterrânica", a Almoraima, ideal para caminhadas e observar aves.
Castellar de la Frontera (Cádiz). Protegida no seu castelo, parece vigiar tudo das alturas. Faz parte da Rota do Touro, promete artesãos, boa comida, natureza (é um "pulmão verde"), história e património. Perto tem "a última selva mediterrânica", a Almoraima, ideal para caminhadas e observar aves. DR
Alcudia (Baleares).
Considerado um dos sítios mais bonitos de Maiorca, com um belo centro histórico preservado e praias à paraíso a dois passos. Arquitectura tradicional, entre duas baías.
Alcudia (Baleares). Considerado um dos sítios mais bonitos de Maiorca, com um belo centro histórico preservado e praias à paraíso a dois passos. Arquitectura tradicional, entre duas baías. DR
Monteagudo de las Vicarías (Soria).
No coração de Soria, por terras de Castela e Leão, ergue-se sobre a meseta de um cerro, rodeada pelos vestígios da muralha. Vivem nesta aldeia histórica, onde já houve casamento real, (no séc. XIII) 200 pessoas.
Monteagudo de las Vicarías (Soria). No coração de Soria, por terras de Castela e Leão, ergue-se sobre a meseta de um cerro, rodeada pelos vestígios da muralha. Vivem nesta aldeia histórica, onde já houve casamento real, (no séc. XIII) 200 pessoas.
Betancuria (Fuerteventura).
A primeira cidade das Ilhas Canárias, hoje com 800 habitantes. Fica num vale que é um parque rural e é a terra com maior interesse histórico e artístico da ilha. Casas caiadas, varandas de madeira e muitos recantos escondidos. À volta: a paisagem vulcânica.
Betancuria (Fuerteventura). A primeira cidade das Ilhas Canárias, hoje com 800 habitantes. Fica num vale que é um parque rural e é a terra com maior interesse histórico e artístico da ilha. Casas caiadas, varandas de madeira e muitos recantos escondidos. À volta: a paisagem vulcânica.
Mogrovejo (Cantábria).
Um conjunto histórico, património cultural, célebre pelas casas tradicionais e varandas de ferro artisticamente feitas entre os séc. XVI/XVII. À volta, os Picos da Europa, bosques, rotas para passear.
Mogrovejo (Cantábria). Um conjunto histórico, património cultural, célebre pelas casas tradicionais e varandas de ferro artisticamente feitas entre os séc. XVI/XVII. À volta, os Picos da Europa, bosques, rotas para passear.
Robledillo de Gata (Cáceres).
Vizinha de Portugal, fica na Serra da Gata e tem a Serra da Malcata do outro lado da fronteira, no Vale de Árrago. Arquitectura tradicional onde entre a ardósia, madeira e argila. Um conjunto histórico, é terra singular com menos de cem habitantes. Está num dos "cenários rurais e naturais mais admirados da Extremadura" espanhola.
Robledillo de Gata (Cáceres). Vizinha de Portugal, fica na Serra da Gata e tem a Serra da Malcata do outro lado da fronteira, no Vale de Árrago. Arquitectura tradicional onde entre a ardósia, madeira e argila. Um conjunto histórico, é terra singular com menos de cem habitantes. Está num dos "cenários rurais e naturais mais admirados da Extremadura" espanhola.
Pastrana (Guadalajara).
É toda ela um conjunto histórico-artístico. Em Castilha-La Mancha, terra de conventos e literatura, festas populares. Uma delas chama muita gente a esta terra com menos de mil habitantes: a Festividad Ducal recria o Século de Ouro Espanhol e Pastrana volta ao séc. XVI (mas com uma vasta programação cultural à séc. XXI).
Pastrana (Guadalajara). É toda ela um conjunto histórico-artístico. Em Castilha-La Mancha, terra de conventos e literatura, festas populares. Uma delas chama muita gente a esta terra com menos de mil habitantes: a Festividad Ducal recria o Século de Ouro Espanhol e Pastrana volta ao séc. XVI (mas com uma vasta programação cultural à séc. XXI).
Pollença (Maiorca).
Ao pé do extremo da serra da Tramuntana, Pollença tem história que vai até há mais de três mil anos. Centro histórico medieval, casario em postal ilustrado, traços de milénios.
Pollença (Maiorca). Ao pé do extremo da serra da Tramuntana, Pollença tem história que vai até há mais de três mil anos. Centro histórico medieval, casario em postal ilustrado, traços de milénios.
Ponte Maceira (A Coruña).
Fica no coração do Caminho Marítimo de Santiago. Dita uma das mais belas terras da Galiza, entre as paisagens naturais, a ponte de pedra, os moinhos de água, as ruas calcetadas. População: 60.
Ponte Maceira (A Coruña). Fica no coração do Caminho Marítimo de Santiago. Dita uma das mais belas terras da Galiza, entre as paisagens naturais, a ponte de pedra, os moinhos de água, as ruas calcetadas. População: 60.
Culla (Castellón).
Pela região de Valência, uma terra medieval, quase aos pés da montanha, de pedra e cal. Das ruínas do castelo árabe às igrejas, dos miradouros ao Observatório Astronómico Turístico ou Parque Mineiro há muito para ver.
Culla (Castellón). Pela região de Valência, uma terra medieval, quase aos pés da montanha, de pedra e cal. Das ruínas do castelo árabe às igrejas, dos miradouros ao Observatório Astronómico Turístico ou Parque Mineiro há muito para ver.

Teguise (Lanzarote) 
Uma das primeiras povoações das ilhas Canárias. Em destaque: o castelo de Santa Bárbara, agora o Museu da Pirataria.
Teguise (Lanzarote) Uma das primeiras povoações das ilhas Canárias. Em destaque: o castelo de Santa Bárbara, agora o Museu da Pirataria.
Castrillo de los Polvazares (Castela e Leão).
Conjunto histórico-artístico, parte da Rota da Prata e perto do Caminho de Santiago. Terra típica de Leão: ruas calcetadas, fachadas de argila vermelhas, portões em arco. A gastronomia é afamada (a tomar nota: cozido Maragato).
Castrillo de los Polvazares (Castela e Leão). Conjunto histórico-artístico, parte da Rota da Prata e perto do Caminho de Santiago. Terra típica de Leão: ruas calcetadas, fachadas de argila vermelhas, portões em arco. A gastronomia é afamada (a tomar nota: cozido Maragato).
Atienza (Guadalajara).
Serrana, é conjunto histórico e artístico e aqui cruzam-se várias rotas: a do Cid (o guerreiro do séx. XI), do Românico Rural e a de Dom Quixote. Como se vê, é um centro de ricas histórias. Protegida pelo seu castelo, tem vários espaços museológicos.
Atienza (Guadalajara). Serrana, é conjunto histórico e artístico e aqui cruzam-se várias rotas: a do Cid (o guerreiro do séx. XI), do Românico Rural e a de Dom Quixote. Como se vê, é um centro de ricas histórias. Protegida pelo seu castelo, tem vários espaços museológicos.

Vinuesa (Soria)
É considerada a terra que melhor reflecte a arquitectura popular local. Perto, fica a célebre e glacial Lagoa Negra.
Vinuesa (Soria) É considerada a terra que melhor reflecte a arquitectura popular local. Perto, fica a célebre e glacial Lagoa Negra.
Sugerir correcção