Área Metropolitana lança concurso para transportes no Grande Porto

Aquisição de serviços para sete anos permitirá criar marca uníco para os transportes rodoviários na região.

Os novos operadores vão ter de trabalhar no tarifário Andante
Foto
Os novos operadores vão ter de trabalhar no tarifário Andante Ines Fernandes

Foi dado esta quinta-feira mais um passo para a criação, provavelmente em 2021, de uma marca única de transporte rodoviário na Área Metropolitana do Porto. Mandatada pelos autarcas da região, a comissão executiva da AMP aprovou o lançamento do Concurso Público Internacional para a Aquisição do Serviço Público de Transporte Rodoviário de Passageiros em boa parte do território dos seus 17 municípios (No Porto a STCP opera em exclusividade).

Com o país obrigado pela legislação europeia a abrir concursos para novas concessões, a AMP avança para este processo de contratualização depois de ter obtido um parecer prévio vinculativo positivo da Autoridade da Mobilidade e dos Transportes ao complexo caderno de encargos. A AMP lembra que em causa está um concurso público internacional para aquisição, por sete anos, de prestações de serviços de transporte de passageiros, organizado por lotes que correspondem a áreas geográficas do território da AMP, para cobertura de uma rede de linhas com mais de 33 milhões de quilómetros.

Esta entidade lembra ainda que o concurso terá um modelo de bilhética que conjuga a solução Sistema Intermodal Andante (já em vigor na STCP: Metro, alguns rodoviários privados e em serviços urbanos da CP) e o Programa de Apoio à Redução Tarifária. “Com este concurso, a AMP poderá assegurar uma monitorização e avaliação de toda a operação. Traduz-se numa verdadeira mudança de paradigma da mobilidade e na melhoria das condições para a AMP e para os seus cidadãos”, nota a Área Metropolitana do porto em comunicado.

Sugerir correcção