Moradores do Areeiro preocupados com vaga de assaltos e vandalismo

Na passada quinta-feira foi detido um homem de 31 anos suspeito de ter levado a cabo sete furtos em estabelecimentos das freguesias dos Anjos, Alvalade, Arroios e Areeiro. Moradores pedem mais policiamento, sobretudo a pé e à noite.

Foto
Segundo as contas dos Vizinhos do Areeiro, só nos primeiros dez dias de Janeiro, ocorreram pelo menos 16 incidentes, sendo os mais frequentes os furtos a lojas e carros durante a noite Pedro Cunha/Arquivo

Nos primeiros dias de Janeiro, na Avenida Sacadura Cabral, foram assaltados um restaurante, uma loja de antiguidades e um café e foi vandalizado um carro. Na Rua Egas Moniz, uma loja foi assaltada durante a noite. Na Avenida João XXI, houve uma tentativa de assalto a uma farmácia e numa esquina da Rua Carlos Mardel, uma montra de uma pequena loja de conveniência foi partida, não se sabe “se por ‘desporto’ ou assalto”. Estes são alguns exemplos apontados pelo grupo de moradores Vizinhos do Areeiro, que está preocupado com a onda de vandalismo e criminalidade que tem assolado a freguesia nas últimas semanas. O presidente da junta também confirma o sentimento de insegurança que ali se tem vivido.