Opinião

“Não é fogo, é capitalismo”, diz o Bloco

A esquerda radical, que despreza a palavra “natural” quando aplicada ao ser humano, só passou a ser devota da Natureza quando percebeu a sua utilidade como vítima do capitalismo.

Na passada segunda-feira, o Bloco de Esquerda colocou nas redes sociais uma foto (falsa, ainda por cima) da Austrália a arder, com uma legenda que terá para sempre um lugar reservado no meu coração: “Não é fogo, é capitalismo.” Para os interessados, que devem ser muitos, a frase completa é esta: “Um país a arder: plantas queimadas, animais mortos, dezenas de pessoas perderam a vida e milhares estão em fuga. Não é fogo, é capitalismo.” O eurodeputado do CDS Nuno Melo ainda andou pelo Twitter a fazer fotomontagens com charros, mas não valia a pena – a piada estava feita.