Cristina Ferreira a Presidente? Apresentadora não descarta candidatar-se a Belém

Numa entrevista à revista Visão, a apresentadora televisiva diz que se identifica com o “Presidente dos afectos” e que se imagina a intervir politicamente a nível local, mas não afasta a hipótese de “representar todos os portugueses”.

Cristina Ferreira
Fotogaleria
Cristina Ferreira Miguel Manso
Cristina Ferreira
Fotogaleria
Miguel Manso
Cristina Ferreira
Fotogaleria
Nuno Ferreira Monteiro
Fotogaleria
Miguel Manso
Cristina Ferreira
Fotogaleria
Miguel Manso
Cristina Ferreira
Fotogaleria
Miguel Manso

Tem uma revista, uma marca de roupa e de calçado, um perfume e um programa de televisão. O império de Cristina Ferreira é conhecido pela larga maioria dos portugueses e o sucesso da apresentadora ajudou a empurrar as manhãs da SIC para a liderança pela primeira vez em 16 anos. Agora, a apresentadora não descarta uma possível candidatura à Presidência da República. A revelação é feita numa entrevista à revista Visão, que será publicada na íntegra esta quinta-feira. 

Sem apontar datas, Cristina Ferreira tece largos elogios ao actual Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e identifica algumas parecenças com o chefe de Estado, nomeadamente em relação aos “afectos” para com a população.

“Não me imaginava, nunca me passou pela cabeça até ao momento em que as pessoas me começaram a dizer que isso poderia acontecer”, conta a apresentadora, num excerto da entrevista revelado esta quarta-feira. “Durante algum tempo achei que isso passaria pelas autarquias e por fazer alguma coisa pela minha Malveira”, diz.

Apesar de não se sentir atraída pelo trabalho no Parlamento, não diz o mesmo sobre Belém: “Se um dia me perguntasses ‘Chegarias a primeira-ministra?’, eu respondia imediatamente que não tenho qualquer tipo de capacidade para que isso possa acontecer. Agora, representar todos os portugueses? Acho que um dia o poderia fazer, que me iria preparar e que não iria falhar”, declara a empresária.

Na entrevista, Cristina Ferreira traça semelhanças com Marcelo Rebelo de Sousa e nota que, apesar de todos os “anos todos de diferença” e dos diferentes mundos em que vivem, ambos têm uma preocupação de “afecto para com o outro”. “É muito semelhante entre nós. Já quando falava nos comentários televisivos ele era este Presidente. Só não tinha era o cargo”, continua, sem esconder a admiração que tem em relação ao chefe de Estado. Na estreia do seu programa na SIC, a apresentadora foi surpreendida com uma chamada em directo de Marcelo Rebelo de Sousa. 

“Está? Daqui é Marcelo Rebelo de Sousa. Interrompi aqui uma reunião que tinha e espreitei para ver o seu primeiro programa e como ao longo da vida estive várias vezes consigo quando arrancou com novas fases da sua vida, queria desejar-lhe muitas felicidades e enviar-lhe um beijinho”, dizia o Presidente. “Está a gozar”, respondeu a apresentadora, incrédula, durante a sua estreia na SIC. Depois, agradeceu a Marcelo. “Queria agradecer-lhe por ser meu Presidente, por ser Presidente de todos os portugueses, porque eu acho que a forma como tem feito a sua Presidência tem sido aquilo que nós todos portugueses merecíamos e queríamos. O afecto não é para todos.”

Esta quarta-feira, a apresentadora recebeu a coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, no seu programa. A coordenadora bloquista esteve no programa da SIC para falar sobre violência doméstica. No último ano passaram pelo programa vários nomes da política portuguesa, como é o caso do primeiro-ministro, António Costa, o presidente do PSD, Rui Rio, ou a líder centrista, Assunção Cristas.