Número de mortos na operação de Natal e Ano Novo cai para metade

Número de mortes nas estradas entre o Natal e o Ano Novo diminuiu para 16. Número de acidentes aumentou ligeiramente, mas feridos graves e ligeiros diminuíram em relação ao ano passado.

Guarda Nacional Republicana
Foto
LUSA/NUNO VEIGA

O balanço final da campanha de segurança rodoviária de Natal e Ano Novo registou 16 vítimas mortais, menos 16 que o período homólogo. Este valor representa um decréscimo de 50% do número de mortes nas estradas em relação ao ano passado, informou esta segunda-feira a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).

A operação O melhor presente é estar presente, que decorreu entre 18 de Dezembro de 2019 e 5 de Janeiro de 2020, registou uma redução de 14,2% e 18,8% de feridos graves e ligeiros, respectivamente, embora se tenham verificado mais 24 acidentes, um aumento de 0,3% face ao ano anterior.

Ao longo deste período foram fiscalizados cerca de oito milhões de condutores, de que resultaram cerca de 73 mil contra-ordenações e 1127 detenções, das quais 724 devido a taxa de álcool superior à taxa crime. Mais de dois terços das infracções referem-se a excesso de velocidade.

Esta campanha esteve “focada no combate à sinistralidade rodoviária e em alcançar o único número aceitável de vítimas mortais na estrada, zero”, lê-se no comunicado da ANSR.

A operação contou com a participação de 37 parceiros.