A ERC deu o Governo a Sánchez, mas a instabilidade na Catalunha está ao virar da esquina

O acordo alcançado entre o PSOE e a ERC intersecta as dinâmicas da política catalã, onde se trava uma dura batalha pela hegemonia do independentismo.

Pedro Sánchez
Foto
Gabriel Rufián, o porta-voz da ERC, durante o debate de investidura de Sánchez EPA/JUAN CARLOS HIDALGO

O acordo entre o Partido Socialista (PSOE) e os independentistas da Esquerda Republicana da Catalunha (ERC) que permitiu que Pedro Sánchez fosse investido como chefe de Governo esta terça-feira promete ser um fantasma a assombrar os primeiros tempos do novo Executivo espanhol.