Transporte urbano transfronteiriço que liga Chaves e Verín retomado em Fevereiro

Aos três pontos iniciais de paragem, vão ser acrescentadas, agora, mais entre quatro a seis paragens.

Foto
Paulo Pimenta

O serviço de Transporte Urbano Transfronteiriço (TUT) gratuito e ocasional da eurocidade Chaves-Verín vai ser retomado em Fevereiro com mais “quatro a seis” paragens, segundo disse nesta segunda-feira o presidente da Câmara de Chaves.

O Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT) eurocidade Chaves-Verín arrancou no dia 09 de Agosto de 2019 com um serviço de transporte urbano gratuito e ocasional que, até Dezembro, ligou estas cidades portuguesa e espanhola.

O presidente da Câmara de Chaves, Nuno Vaz, disse à agência Lusa que os transportes públicos transfronteiriços vão ser retomados em Fevereiro com mais paragens.

Aos três pontos iniciais de paragem, nas cidades de Verín e Chaves e na localidade fronteiriça de Feces de Abaixo, vão ser acrescentadas, agora, mais “entre quatro a seis paragens”, não estando ainda fechado o processo.

O objectivo é “facilitar aos moradores das localidades destes municípios um maior número de acessos ao TUT”.

Continuará a ser disponibilizado ao eurocidadão “um serviço gratuito de transporte ocasional nos dias de maior necessidade de mobilidade transfronteiriça, especificamente nos dias de feira das cidades de Chaves e Verín e nos dias de realização dos principais eventos dos dois municípios”.

No decorrer da primeira fase do projecto, foram realizados inquéritos de satisfação aos utentes deste serviço e, segundo a câmara de Chaves, “verificou-se a necessidade de um maior número de serviços diários assim como um maior número de paragens”.

Constatou-se ainda que a procura do serviço “foi superior nos dias das feiras semanais”.

A Feira do Vinho de Monterrei, a Feira dos Santos ou a Festa dos Povos em Aquae Flaviae foram outros eventos que registaram um maior número de utentes do TUT.

Esta segunda fase do projecto, segundo Nuno Vaz, vai continuar a ser “piloto” e deverá prolongar-se até ao final do ano.

“O que nós pretendemos é que esta solução, que nesta fase é experimental, piloto e ocasional, possa vir a ser transformada numa solução mais definitiva”, salientou.

Juntamente com a Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega e a Dirección Xeral da Movilidade da Xunta da Galicia, o AECT continua “a trabalhar na proposta de um acordo que permita que Chaves e Verín tenham uma ligação de transporte regular a médio prazo”.

A ideia, de acordo com Nuno Vaz, “é ter, pelo menos, dois transportes por dia”.

A iniciativa está a ser desenvolvida no âmbito do projecto Eurocidade 2020, aprovado pelo programa Interreg V-A Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020, com co-financiamento FEDER.

Os dois municípios, que estão unidos desde 2007 no AECT, já partilham um cartão pessoal que dá acesso a piscinas, bibliotecas, eventos, formações ou concursos, bem como uma sede, uma agenda cultural, instalações desportivas e recreativas e actividades conjuntas.