Torne-se perito

Irão anuncia que deixa de cumprir restrições do acordo nuclear

Primeiro-ministro de Bagdad apoia moção aprovada pelo Parlamento, após assassínio de comandante iraniano em território do Iraque. Trump diz que estão escolhidos 52 alvos a atacar “imediatamente” no Irão.

Qasem Soleimani
Fotogaleria
Manifestação com fotos do general Qassem Soleimani junto ao consulado dos EUA em Istambul, na Turquia,Manifestação com fotos do general Qassem Soleimani junto ao consulado dos EUA em Istambul, na Turquia ERDEM SAHIN/EPA,ERDEM SAHIN/EPA
Ahvaz
Fotogaleria
Um cartaz com Soleimani e o ayatollah Khameneim, em Teerão,Um cartaz com Soleimani e o ayatollah Khameneim, em Teerão ABEDIN TAHERKENAREH /ABEDIN TAHERKENAREH ,ABEDIN TAHERKENAREH /ABEDIN TAHERKENAREH
,Iraque
Fotogaleria
O caixão de Qassem Soleimani à chegada a Ahvaz Hossein Mersadi/Fars/WANA/REUTERS
Ahvaz
Fotogaleria
Uma ponte em Ahvaz, cheia de pessoas que querem despedir-se de Soleimani HOSSEIN MERSADI/EPA

Teerão deixará de levar em conta quaisquer restrições ao nível do enriquecimento de urânio, número de centrifugadoras usadas para o enriquecer ou no armazenamento de combustível nuclear. Foi este o anúncio feito pelo Governo iraniano este domingo relativo à quinta fase de redução do seu compromisso com o acordo nuclear assinado em 2015, em retaliação contra a saída dos Estados Unidos e o restabelecimento de pesadas sanções.