Ana Louro
Foto
Ana Louro

Um momento de publicação independente: NOISE

Fanzines, edições de autor, livros de artista — nesta rubrica queremos falar de publicação independente. Ana Louro apresenta a sua NOISE.

Apresenta-nos a tua publicação.
A NOISE é um projecto pessoal sobre personalidades no mundo da música que me inspiram, iniciado em 2019. Muitas destas pessoas são por vezes desvalorizadas e desconhecidas, por isso a minha necessidade de as “partilhar”.

A título de exemplo, a última edição foi sobre Ana da Silva, uma portuguesa membro e fundadora das The Raincoats, uma das bandas mais influentes da música punk/alternativa/rock e uma das bandas preferidas do Kurt Cobain. Retrato inclusivamente nesta zine o momento em que ambos se encontraram pela primeira vez.

PÚBLICO -
Foto
Ana Louro

Quem são os autores?
Sou eu, Ana Louro, quem ilustra, produz conteúdos e monta.

Do que quiseste falar?
O meu objectivo foi partilhar as minhas inspirações com os outros. Muita da música de que gosto está associada ao movimento punk que sempre teve uma componente social e política forte, o que faz com que muitas destas pessoas, apesar de serem super influentes para muitas gerações, nunca terem sido valorizadas (fora destas). Por essa razão, existe pouca informação sobre elas.

Dito isto, sendo a NOISE um projecto pessoal, quis fazer algo que alguém como eu (uma fã) comprasse. Por isso, tento que para além de informativa, a NOISE seja também “interessante” e “coleccionável”, daí todas as edições virem com um poster, autocolantes e uma boneca de papel.

Questões técnicas: quais os materiais usados, quantas páginas tem, qual a tiragem e que cores foram utilizadas?
A NOISE é um pouco mais pequena que um A5 e tem 12 páginas. Todas as edições têm a mesma estrutura: uma pequena biografia de introdução, alguns factos ilustrados, uma mini-banda desenhada e uma parte dedicada ao percurso musical, com uma letra “desconstruída” com curiosidades e informações. É impressa a cores, mas cada edição tem uma cor predominante diferente. Todos os elementos são feitos e montados por mim e, por isso, tem uma tiragem baixa que produzo consoante a necessidade.

Onde está à venda e qual o preço?
A NOISE pode ser adquirida nas feiras em que participo e na livraria Confraria Vermelha e na loja de discos Porto Calling, no Porto. Podem também simplesmente mandar e-mail ou mensagem para as minhas redes sociais para encomendar.

Cada “conjunto” da NOISE (zine + poster+ autocolante + boneca de papel) custa 14 euros, mas cada elemento pode ser comprado separadamente: por exemplo, só a zine são 5 euros, mais portes.

Porquê fazer e lançar publicações hoje em dia?
Para mim, é a opção mais lógica, sempre gostei de ler e deve ser onde, ainda hoje, gasto mais dinheiro. Desde bandas desenhadas, livros, a zines, tudo o que tenha folhas… Criei a NOISE como algo pessoal e que eu gostasse de ter, por isso não podia ter sido de outra forma.

Recomenda-nos uma edição de autor recente lançada em Portugal.
Há muitas, mas neste momento a Bitter & Sweet da Inês Camarinha.

Sugerir correcção