Torne-se perito

Obras na estação de metro de Arroios começam após consignação em Janeiro

Os trabalhos de reabilitação incluem a ampliação do cais da estação de 70 para 105 metros, de forma a receber composições de seis carruagens.

Foto
Nuno Ferreira Santos

O Metropolitano de Lisboa anunciou nesta sexta-feira que as obras de ampliação e reformulação da estação de Arroios vão arrancar após a assinatura do auto de consignação, em Janeiro, devendo estar concluídas a meio de 2021.

“[...] Trata-se de um procedimento que dará início formal à obra nos termos legais aplicáveis, estando previsto que a mesma tenha uma duração de 18 meses, após a data da consignação”, escreve a empresa numa nota enviada à agência Lusa.

Na nota, a empresa afirma que a assinatura do auto de consignação “ocorrerá ainda no corrente mês”.

Os trabalhos de reabilitação incluem a ampliação do cais da estação de 70 para 105 metros, de forma a receber composições de seis carruagens, assim como a reformulação dos átrios e a introdução de elevadores para acesso a pessoas com mobilidade reduzida.

A obra teve início em Julho de 2017, com conclusão prevista para o primeiro semestre de 2019.

Contudo, em Janeiro de 2019, a empresa rescindiu o contrato com o empreiteiro da obra da estação de Arroios, na linha Verde, devido ao atraso dos trabalhos, lançando um novo concurso em Fevereiro do mesmo ano.

Em 05 de Setembro, a empresa aprovou a adjudicação desse concurso e remeteu o procedimento em 08 de Novembro de 2019 para visto prévio do Tribunal de Contas.

A declaração de conformidade do Tribunal de Contas foi promulgada em 27 de Dezembro de 2019 e enviada à empresa no dia 30 desse mesmo mês, de acordo com o comunicado.

Na nota, o Metropolitano de Lisboa salienta que vai continuar a “desenvolver todos os esforços no sentido de garantir a conclusão das obras de ampliação e remodelação da estação de Arroios no prazo previsto”.

A empreitada, que deverá estar concluída apenas em 2021, foi adjudicada ao concorrente Domingos da Silva Teixeira [DST]/Efacec -- Engenharia e Sistemas, S. A./ DTE Instalações Especiais S.A./ CARI Construtores S. A. (DST-EFACEC-DTE-CARI, ACE), pelo valor de 6,6 milhões de euros, acrescido de IVA à taxa legal em vigor.