Lançado inquérito para reconstituir o sismo de 1980 nos Açores

Iniciativa do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, em conjunto com outras instituições, pretende complementar os poucos registos instrumentais da época.

Foto
Angra do Heroismo, Julho de 2019 Paulo Pimenta

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) e a Universidade de Lisboa, entre outras instituições, lançaram um inquérito macrossísmico com o intuito de reconstituir e cartografar o sismo que afectou os Açores a 1 de Janeiro de 1980.

“Este sismo ocorreu numa época em que a instrumentação sísmica não estava ainda suficientemente desenvolvida, sendo fundamental complementar os poucos registos instrumentais de então com os testemunhos da população afectada”, adiantou esta quinta-feira o IPMA, em comunicado de imprensa.

O inquérito realizado pelo IPMA, pelo Instituto Superior Técnico, pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e pelo laboratório associado Instituto Dom Luiz pretende assinalar o 40.º aniversário do sismo, que afectou sobretudo as ilhas Terceira, São Jorge e Graciosa.

Morreram 72 pessoas, centenas ficaram feridas e mais de 21 mil ficaram desalojadas, tendo sido destruídas mais de 12 mil estruturas.

O objectivo do inquérito, disponível aqui, é “reconstituir e cartografar a extensão dos efeitos do sismo sentido a 1 de Janeiro de 1980, bem como recolher informação e histórias de quem viveu o evento”.

“Actualmente as tecnologias de comunicação permitem uma recolha de dados muito mais alargada do que a que foi possível naquele tempo, sendo por isso agora o momento certo para realizar um inquérito macrossísmico sobre os efeitos deste sismo tão importante”, salientou ainda o IPMA.

O questionário pode ser preenchido por pessoas que tenham vivido o sismo ou por pessoas que tenham ouvido relatos fidedignos de familiares ou amigos próximos sobre o sismo.

Existem duas possibilidades de resposta: um questionário macrossísmico típico, em que é sempre possível escrever comentários e/ou histórias, ou uma resposta em texto livre, sendo ainda possível enviar ficheiros, como imagens, no final do questionário.

O sismo que abalou os Açores no dia 1 de Janeiro de 1980, às 15h42 locais (16h42 em Lisboa), teve uma magnitude de 7,2 na escala de Richter, com epicentro no mar, entre a ilha Terceira e a ilha de São Jorge.

Foi sentido em todas as ilhas dos Açores, com excepção das Flores e do Corvo, mas com maior intensidade na freguesia das Doze Ribeiras, na ilha Terceira (com grau VIII/IX da escala Mercalli modificada), e nas freguesias do Topo e de Santo Antão, na ilha de São Jorge (com grau VII/VIII).

O sismo causou ainda “um tsunami de pequena magnitude, registado nos marégrafos de Angra do Heroísmo e Horta com amplitudes de 28 centímetros e cinco centímetros, respectivamente”.

Sugerir correcção