Mourinho e Espírito Santo entram a perder em 2020

Tottenham voltou a ceder, quebrando em Southampton (1-0) e ficando sem Harry Kane, lesionado. Wolverhampton não evitou derrota (2-1) em Watford, apesar do golo de Neto e da expulsão de Kabasele.

Foto
Reuters/IAN WALTON

Um golo solitário do avançado do Southampton Danny Ings (17') ditou, esta quarta-feira, a primeira derrota do Tottenham de José Mourinho em 2020, em partida da 21.ª jornada da Premier League. Os “spurs” voltaram a perder terreno na luta pelos lugares de apuramento para a Champions, desperdiçando a possibilidade de encurtar distâncias para o Chelsea, que empatou (1-1) em Brighton.

José Mourinho ficou ainda privado do goleador Harry Kane, lesionado na sequência de um golo anulado por posição irregular que o videoárbitro confirmou depois de ter negado um penálti a favor do Southampton.

Também o Wolverhampton, de Nuno Espírito Santo, entrou no novo ano a perder, falhando o assalto ao quinto lugar do Manchester United, que esta noite defronta o Arsenal, em Londres. Os “wolves” saíram derrotados por 2-1 no confronto com o Watford, apesar de terem justificado um resultado diferente depois de Pedro Neto (60') ter reduzido a desvantagem de dois golos (Deulofeu, 30’ e Doucoure, 49'), já com o adversário reduzido a 10 unidades por expulsão (com recurso ao VAR) de Kabasele (71').

Sem problemas, o Leicester passou incólume em Newcastle (0-3), cavando um fosso de nove pontos para o quarto, o Chelsea, que esteve em vantagem sobre o Brighton com um golo de Azpilicueta (10’), mas não evitou o empate, num golo de “bicicleta" do iraniano Alireza Jahanbakhsh (84’)

No jogo que abriu a jornada, o Aston Villa venceu no terreno do Burnley (1-2).