Novo ano, pequenos ajustes nos salários e pensões

A modesta inflação de 2019 terá reflexos nas pensões e salários em 2020. Nas pensões ainda pode haver novidades, enquanto que no sector privado as pressões aumentam pela recuperação do emprego.

Foto
FRANCISCO ROMAO PEREIRA

Salários a subir no privado
Com subidas muito modestas durante vários anos, os salários, agora que a taxa de desemprego está abaixo dos 6% e com a ajuda de mais uma subida forte do salário mínimo, deram durante o ano de 2019 sinais de reanimação. De acordo com os dados da Segurança Social, o salário médio em Portugal registava em Setembro uma subida de 2,9% face a igual período do ano anterior. A expectativa é que esta tendência positiva se mantenha em 2020. O primeiro motivo é que a taxa de desemprego deverá manter-se baixa, forçando as empresas a terem de abrir os cordões às bolsas se quiserem garantir os trabalhadores de que precisam. O segundo grande motivo é que o salário mínimo nacional volta a subir, desta vez 5,7%, uma medida com efeito numa parte significativa dos salários em Portugal. Deste modo, a referência de de 2,7% apresentada pelo Governo aos parceiros sociais para os aumentos salariais na contratação colectiva de trabalho poderá não ser mais do que uma confirmação daquilo que já está a acontecer na prática no mercado de trabalho, embora com realidades diferentes consoante os sectores de actividade e as empresas.