Torne-se perito

Cacilhas ilumina a passagem de ano com dez minutos de fogo-de-artifício

Na margem sul do Tejo, Cacilhas é um dos centros da festa: junto ao rio e à Fragata D. Fernando II e Glória. Há concertos e um espectáculo piromusical.

Fotogaleria
DR/CM Almada
Fotogaleria
DR/CM Almada

Enquanto a festa de Lisboa se centra no Terreiro do Paço, na passagem de ano do concelho de Almada, o cenário principal será novamente Cacilhas. A festa começa oficialmente às 22h30 com concerto de Ana Bacalhau, a vocalista dos Deolinda. 

À meia-noite, Cacilhas junta-se à grande festa do réveillon do Tejo e promete iluminar a noite com dez minutos de fogo-de-artifício, “articulados com uma banda sonora original, criada exclusivamente para este espectáculo piromusical”, informa a autarquia. Irá fazer coro com os 15 minutos de fogos prometidos por Lisboa.

Na margem sul, os fogos serão “disparados a partir de quatro pontos de lançamento (cais da Lisnave e rio Tejo)”. Contas feitas, “25 mil disparos dão as boas-vindas ao Ano Novo”.

Após os fogos, entra em acção um dos mais conceituados rappers portugueses, Boss AC

A festa seguirá pela noite fora com outra estrela, Rui Pregal da Cunha, o fundador e vocalista dos históricos Heróis do Mar. Mas, na primeira madrugada de 1 de Janeiro, chega com funções de “mestre de cerimónias” e com “dj set de música portuguesa”.

O trânsito estará condicionado aos visitantes a partir das 18h de terça-feira na zona, mas há transportes públicos de passageiros a chegarem às zonas da festa, com limitações de última paragem conforme as horas. Entre as 00h30 e 2h30 há reforços no Metro Sul Tejo. 

Quem usar o barco nas ligações entre Lisboa e Cacilhas, pode contar com horários como se fosse sábado, com partidas extra entre os dois pontos. Na madrugada de 1 de Janeiro há partidas extra na Transtejo:  Cacilhas – Cais do Sodré às 2h, 3h, 4h e 4h45; Cais do Sodré – Cacilhas às 00h05, 2h30, 3h30, 4h30 e 5h. Informações sobre acessos e transportes no site da câmara de Almada.

Sugerir correcção