GNR detém 217 pessoas, a maioria por condução sob efeito do álcool

Quase 8000 infracções na estrada foram detectadas na semana de Natal, a maioria das quais por excesso de velocidade.

Foto
LUSA/NUNO VEIGA

A GNR deteve 271 pessoas, a maioria por condução sob o efeito do álcool, e detectou 7666 infracções rodoviárias, entre as quais 3365 excessos de velocidade, indica o balanço semanal da Guarda Nacional Republicana.

Além da actividade operacional diária, a GNR realizou operações, entre sexta-feira passada e quinta-feira, que visaram a prevenção e combate à criminalidade violenta e fiscalização rodoviária, durante as quais apreendeu 233 mil cigarros, 340 doses de heroína, 118 doses de haxixe, 49 doses de cocaína, 46 plantas de canábis e 22 gramas de liamba.

Foram também apreendidas nove armas de fogo, sete armas brancas, 2.257 munições e dois veículos.

Na área de fiscalização do trânsito foram detectadas quase 7700 infracções, com destaque para os excessos de velocidade (3365), 428 por falta de inspecção periódica, 268 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei, 245 por uso indevido do telemóvel durante a condução e 153 por falta ou incorrecta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças, entre outras.

Entre os motivos que levaram à detenção de 271 pessoas realce para as 142 por condução sob o efeito do álcool, 55 por condução sem habilitação legal, cinco por violência doméstica, sete por posse de arma proibida e quatro por tráfico de droga.

A GNR e a PSP registaram 11 mortos devido a acidentes rodoviários, número que aumentou devido ao mau tempo, entre 18 e 25 de Dezembro.

Sugerir correcção