Torne-se perito

Tempestades Elsa e Fabien fizeram seis mortos em Espanha

Vítimas foram apanhadas pelas cheias e por desmoronamentos.

,Deportivo de La Coruña
Fotogaleria
O rio Minho em Ourense, Galiza LUSA/BRAIS LORENZO
Fotogaleria
O rio Guadalquivir em Córdova LUSA/SALAS

A passagem das tempestades Elsa e Fabien em Espanha fez seis mortos, com cheias e desmoronamentos de terras a provocarem estragos em algumas comunidades espanholas.

Na Andaluzia, um holandês de 67 anos morreu a fazer windsurf em Punta Umbría, na província de Huelva, e outro homem morreu em Granada, quando o carro foi arrastado no rio Raigadas, disse um porta-voz dos serviços de emergência.

Em Madrid uma mulher sul-coreana de 32 anos morreu depois de ter sido atingida na cabeça por um pedra que caiu de um edifício, devido aos ventos fortes, na sexta-feira.

No norte do país morreram duas pessoas: um homem de 77 anos nas Astúrias devido a um desmoronamento de terras e um homem de 80 anos em Santiago de Compostela devido ao desabamento de um muro.

Na comunidade de Castela e Leão, um homem de 59 anos morreu em Vegas del Condado, depois de o seu tractor ter sido arrastado pelas cheias.

Em Portugal, o mau tempo provocado pela depressão Elsa, entre quarta e sexta-feira, causou a morte a duas pessoas e uma terceira continua desaparecida. As condições meteorológicas causaram também condicionamentos na circulação rodoviária, bem como danos na rede eléctrica, afectando a distribuição de energia a milhares de pessoas, em especial na região Centro.

Sugerir correcção