Igreja queria ficar-lhe com património de cinco milhões, mas freira ganhou primeira batalha

Disputa com a diocese de Leiria-Fátima dura há mais de uma década. Supremo Tribunal de Justiça dá razão à última das Escravas do Divino Coração de Jesus. A guerra ainda não terminou.

Foto
Enric Vives-Rubio

Uma freira a caminho dos 90 anos ganhou, ao final de mais de uma década, uma primeira batalha contra a Igreja Católica, que quer apropriar-se de um património avaliado em cerca de cinco milhões de euros. Resta saber se Gabriela Prieto Ferreira, que há muito adoptou o nome religioso de Madalena de Jesus, viverá o suficiente para assistir ao desfecho definitivo desta guerra nos tribunais, uma vez que é a única das Escravas do Divino Coração de Jesus que permanece viva.

Sugerir correcção
Ler 46 comentários