Terrorismo

Os actuais modelos de luta antiterrorista “não têm qualquer base científica”

Francesco Ragazzi: “O conceito de radicalização permite explicar” como uma pessoa se torna terrorista na Europa, “sem ter de o justificar”. Não tem “qualquer valor académico”, mas tem “muito valor político”. O facto de ser um termo vago “é muito útil” para os governos “imporem a sua agenda”.