Torne-se perito

Sete ideias para sair esta semana

Na Baixa de Lisboa, leões guardam obras de arte e um museu da banca. O Porto monta espectáculo em Vão. Viseu passeia-se por histórias. Na Guarda, há magusto com vista para o Natal. A quadra celebra-se também com música, sonhos e o pinheiro de um rei.

Fotogaleria
Lar Doce Lar, exposição de Joana Vasconcelos, no Edifício dos Leões Paulo Alexandre Coelho
Fotogaleria
Lar Doce Lar, exposição de Joana Vasconcelos, no Edifício dos Leões Paulo Alexandre Coelho
Fotogaleria
Lar Doce Lar, exposição de Joana Vasconcelos, no Edifício dos Leões Paulo Alexandre Coelho
Fotogaleria
Lar Doce Lar, exposição de Joana Vasconcelos, no Edifício dos Leões Paulo Alexandre Coelho
Fotogaleria
Lar Doce Lar, exposição de Joana Vasconcelos, no Edifício dos Leões Paulo Alexandre Coelho
Fotogaleria
Lar Doce Lar, exposição de Joana Vasconcelos no Edifício dos Leões Paulo Alexandre Coelho
Fotogaleria
Lar Doce Lar, exposição de Joana Vasconcelos, no Edifício dos Leões Paulo Alexandre Coelho
Fotogaleria
Lar Doce Lar, exposição de Joana Vasconcelos, no Edifício dos Leões Paulo Alexandre Coelho
Fotogaleria
Exposição permanente do Edifício dos Leões Paulo Alexandre Coelho
Fotogaleria
Exposição permanente do Edifício dos Leões Paulo Alexandre Coelho
Fotogaleria
Fachada do Edifício dos Leões Paulo Alexandre Coelho

LISBOA
Arte aos leões (e lagostas)

Edifício dos Leões

Não há lisboeta que não reconheça a fachada imponente do número 88 da Rua do Ouro, com os seus varandins, colunas e leões. No topo, ainda se lê Banco Totta & Açores – lembrança do seu passado enquanto sede do actual Santander –, mas a sua vida agora é outra. Há uma semana que as portas do Edifício dos Leões estão abertas para um espaço de artes e memórias. Nestas, cabem itens relacionados com a história da banca e desta instituição em particular: carimbos, placas, máquinas de escrever, notas de crédito, escrivaninhas e outro mobiliário restaurado. As salas são adornadas por cerca de 70 obras de arte da colecção do banco, assinadas por José Malhoa, Vieira da Silva, Almada Negreiros, Júlio Pomar e muitos outros. E convivem com 16 peças de Joana Vasconcelos que se espalham pelos três pisos. O Piano Dentelle #3, as lagostas Le Dauphin et La Dauphine, a sandália Cinderela, o candeeiro Carmen e o sofá Brise fazem parte desta primeira exposição da nova casa dos leões, intitulada Lar Doce Lar.
Horário: sábado e domingo, das 12h às 20h; terça a sexta, das 12h às 19h.
Bilhetes a 8€

 

PÚBLICO - <i>Vão</i>
Vão Susana Chico
PÚBLICO - <i>Vão</i>
Vão Susana Chico
PÚBLICO - <i>Vão</i>
Vão Susana Chico
Fotogaleria
Susana Chico

PORTO
Destreza em Vão

Teatro Carlos Alberto
De 20 a 22 de Dezembro

Um é malabarista; o outro, acrobata. Da união das suas artes nasce Vão, um espectáculo de circo contemporâneo semeado pela Erva Daninha. O primeiro é Vasco Gomes, também director artístico da companhia. O segundo, Leonardo Ferreira. Actuam juntos em regime de imprevisibilidade (não há estrutura narrativa fixa), dando vida a “duas personagens [que] partilham o palco como se este fosse uma estrada de sentido único, congestionada de informação, ilusão e influências”, sugere a folha de sala, enquanto tentam “superar o vão entre o real e o imaginário”. Ora colaboram, ora chocam de frente. A tensão é que nunca os abandona.
Horário:  sexta, às 21h; sábado, às 19h; domingo, às 16h.
Bilhetes a 10€

 

PÚBLICO -
Foto
O Pinheiro da Pena PSML/Luís Duarte

SINTRA
O pinheiro do rei-artista

De 28 de Novembro a 6 de Janeiro
Palácio Nacional da Pena

D. Fernando II coleccionou arte, dedicou-se ao mecenato, conviveu com intelectuais, introduziu novas espécies em Sintra, criou o Palácio e o Parque da Pena (hoje património mundial) e cumpriu a visão romântica que tinha para a vila. E ainda montou aquela que terá sido a primeira árvore de Natal do país. Em meados do século XIX, trouxe da Áustria essa tradição que hoje não falta a qualquer casa nesta quadra. Uma reprodução fiel dessa árvore pode agora ser vista no Salão Nobre do palácio, com as suas maçãs e romãs, velas e brinquedos – elementos decorativos que sempre que possível, foram feitos nos mesmos materiais da época e com técnicas artesanais. À volta d'O Pinheiro da Pena, que será desmontado no Dia de Reis, como manda a tradição, estão gravuras em que D. Fernando II registou o processo e que provam que o próprio se vestiu de São Nicolau para distribuir presentes. Ali está também o primeiro cartão de boas festas de que há registo em Portugal, igualmente da responsabilidade do rei-artista.
Horário: todos os dias, das 10h às 18h.
Bilhetes a 14€ (entrada no palácio)

 

PÚBLICO - Aldeia dos Sonhos
Aldeia dos Sonhos Câmara Municipal de Loulé
PÚBLICO - Aldeia dos Sonhos
Aldeia dos Sonhos Câmara Municipal de Loulé
PÚBLICO - Aldeia dos Sonhos
Aldeia dos Sonhos Câmara Municipal de Loulé
PÚBLICO - Aldeia dos Sonhos
Aldeia dos Sonhos Câmara Municipal de Loulé
PÚBLICO - Aldeia dos Sonhos
Aldeia dos Sonhos Câmara Municipal de Loulé
PÚBLICO - Aldeia dos Sonhos
Aldeia dos Sonhos Câmara Municipal de Loulé
PÚBLICO - Aldeia dos Sonhos
Aldeia dos Sonhos Câmara Municipal de Loulé
Fotogaleria
Câmara Municipal de Loulé

LOULÉ 
Sonhos de Natal

De 6 a 29 de Dezembro
Cerca do Convento Espírito Santo, Castelo de Loulé, Largo D. Afonso III e Largo de São Francisco

Loulé ergue, em torno da casa do Pai Natal, toda uma aldeia alusiva à época. Além de locais “encantados” como as casas dos duendes ou a fábrica de brinquedos, há uma pista de gelo, um carrossel, um comboio, uma mini-roda gigante e muita animação à espera das famílias, com oferta gastronómica a combinar com o espírito natalício. No programa entra também uma série de peças de teatro infanto-juvenis e, no dia de encerramento (às 16h), músicas de Natal entoadas pelo Coro Infantil de Loulé. Entretanto, o comércio tradicional presenteia os visitantes com horários alargados e surpresas prometidas.
Horário: terça a sexta e domingo, das 14h às 19h (até às 16h no dia 24; a partir das 15h nos dias 25 e 26); sábado, das 10h às 19h.
Entrada livre

 

PÚBLICO -
Foto
Gospel Collective DR

LISBOA
Boas festas musicais

Dia 25 de Dezembro
Casino Lisboa, MusicBox, Sabotage Club e Galeria Zé dos Bois

Feita a festa com a família, que tal rematar o dia de Natal com Tennis? O DJ italiano Manfredi Romano, que deve o nome artístico aos tempos em que organizava festas num clube de ténis, traz à pista do Lux misturas de house, tecno, pop e ecos dos anos 1980 (às 23h45; bilhetes vendidos à porta). Mas Lisboa tem mais propostas musicais para o dia. Duas já se instituíram como tradições: na Zé dos Bois, The Legendary Tigerman incorpora o espírito blues-rock de Fuck christmas, I got the blues (às 23h; 15€); no MusicBox, os Capitão Fausto fazem a festa Salvador - Um Aniversário, seguidos dos DJ da Cuca Monga (às 22h30; 12€). O Sabotage serve o pós-punk-pop de Luís da Riviera (o artista plástico Luís Lázaro Matos quando o assunto é música) e as selecções do gira-disquista/radialista de rock alternativo Nuno Calado (às 22h30; 6€). Já o Casino vai a jogo com as palmas, os clássicos, a alegria e o improviso que encapsulam a mensagem de paz e espiritualidade das mais de 20 vozes do Gospel Collective (às 22h; grátis).

 

PÚBLICO - Magusto da Velha
Magusto da Velha DR
PÚBLICO - Magusto da Velha
Magusto da Velha DR
PÚBLICO - Magusto da Velha
Magusto da Velha DR
PÚBLICO - Magusto da Velha
Magusto da Velha DR
PÚBLICO -
Fotogaleria
DR

GUARDA
Um bom velho magusto

Dia 26 de Dezembro
Aldeia Viçosa

Depois do Natal, o Magusto da Velha. Em Aldeia Viçosa, há mais de quatro séculos que se cumpre a tradição de assar castanhas neste dia, depois do almoço. Com uma particularidade: são lançadas da torre sineira da Igreja Matriz. Cá em baixo, junto ao madeiro ainda fumegante, a população colhe-as enquanto saboreia o vinho oferecido e as torradas cumprimentadas pelo azeite local, com artesanato e animação musical a acompanhar. Tudo em honra de uma benfeitora – a tal velha cujo nome se perdeu no tempo – que terá matado a fome ao povo nesta freguesia da Guarda. Antes do magusto, vale a pena passar com a família pela sede do concelho, onde está a funcionar até 25 de Dezembro a Cidade Natal, com a sua árvore de 12 metros de altura abeirada de uma pista de gelo, um carrossel ao estilo parisiense, um mercadinho e a casa do Pai Natal.
Grátis

 

PÚBLICO -
Foto
Adro da Sé de Viseu Paulo Ricca

VISEU
A barbuda, o Gata e outras histórias

De 27 a 30 de Dezembro
Centro histórico

Na Viseu do século XVIII, destacava-se a Baronesa da Silva, empresária abonada e defensora da causa liberal que, entre os seus inimigos, era conhecida como “a barbuda”. A culpa foi do retrato realista que lhe pintou outra figura local: O Gata (alcunha do artista José de Almeida Furtado). Estas e outras personagens atravessam-se no caminho do último capítulo de Viagens com História(s), um percurso de storytelling nocturno pela cidade beirã. O ponto de encontro é o adro da Sé. A viagem começa aqui, em 1635, ano da derrocada da fachada manuelina do monumento, e segue caminho pela barra cronológica e pelas ruas do centro. À medida que um narrador vai fazendo introduções ao património, às histórias e às curiosidades dos lugares, os acontecimentos vão sendo dramatizados por actores, numa “simbiose entre um guião mais sério e científico (...) e um guião mais leve e divertido”, sublinha a organização.
Horário: às 21h30.
Bilhetes a 8€ (à venda pelos telefones 966163246 e 232488597 ou e-mail [email protected])

 

PÚBLICO -
Foto
Star Wars: Episódio IX - A Ascensão de Skywalker DR

EXTRA: Cinema
Estreia planetária

É a estreia da semana e, para o vasto séquito de fãs de Guerra das Estrelas, o filme mais aguardado dos últimos meses: Star Wars: Episódio IX - A Ascensão de Skywalker. Novamente dirigido por J.J. Abrams, o último capítulo da trilogia-sequela da saga (depois de O Despertar da Força e Os Últimos Jedi) traz um derradeiro esforço dos resistentes em nome do fim do despotismo e da restauração da liberdade.

 

Mais ideias para sair? Por aqui

Guia do Lazer: a sua agenda de espectáculos, artes, passeios, feiras e muito mais