APDL “não emitiu nenhum parecer” para obra na Arrábida, e está a contestar projectos em Gaia

Administração portuária contraria interpretação da empresa Arcada sobre obra embargada na margem do Porto. E deu parecer negativo a dois grandes empreendimentos em Gaia por causa do domínio público hídrico, que tutela.

Foto
Obraga embargada, no Porto, por falta de parecer da APDL Nelson Garrido

A Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) esclareceu que não emitiu qualquer parecer sobre a obra embargada na Arrábida, no Porto, como alega o promotor ao pedir o levantamento imediato do embargo. Em resposta à Lusa, a APDL refere que o documento anexo ao requerimento submetido pela Arcada, no âmbito de um processo onde o Ministério Público (MP) contesta as autorizações dadas pela Câmara do Porto àquela obra, é apenas uma “resposta às questões levantadas”, o que contraria o argumento do promotor que alega agora que “a APDL elaborou o mencionado parecer”. Em Gaia, há mais dois projectos contestados por esta entidade.