,Menos que zero
Ulf Andersen/Getty Images
Entrevista

Bret Easton Ellis: “Deixou de haver espaço para a metáfora”

Branco é um conjunto de oito textos que pode ser lido como um longo ensaio sobre a decadência da cultura, o fim de um tempo que terá sido precipitado pelas redes sociais. Um balanço negro, um texto nascido da raiva.

A voz, o tom que com que fala, assertivo, irónico, cheio de indagações e uma ou outra exclamação, é familiar a quem ouve The Bret Easton Ellis Podcast, o lugar onde o autor de Psicopata Americano fala do que lhe interessa: cinema, literatura, televisão, política, a cultura pop. Entre os últimos episódios há um dedicado a John Carpenter, outro a Era Uma vez em Hollywood, Joker ou Emmanuelle Chriqui.