DR (Câmara da Póvoa de Varzim)
Foto
DR (Câmara da Póvoa de Varzim)

Esta máquina recebe embalagens e dá vales de desconto e prémios. E é um sucesso

A Câmara da Póvoa de Varzim quer replicar o seu projeto-piloto da máquina de recolha de resíduos recicláveis, pioneiro no país.

Embalagens de plástico, vidro e metal em troca de talões de desconto para compras no mercado, bilhetes de cinema e entradas nas piscinas municipais. É assim que funciona a máquina de recolha de resíduos recicláveis que a Câmara da Póvoa de Varzim instalou há um ano no mercado municipal — e o projecto-piloto teve tanto sucesso que em breve será alargado.

“Sendo um projecto-piloto, não sabíamos bem qual seria receptividade da população, mas superou todas as nossas melhores expectativas. O desafio é, agora, termos um outro equipamento, e com maior capacidade”, afirmou à agência Lusa Sílvia Costa, vereadora com o pelouro do Ambiente da autarquia poveira.

Segundo dados da Câmara Municipal, a máquina foi utilizada por mais de 17 mil pessoas, recolhendo um total 420 mil embalagens, correspondentes a 30 toneladas de resíduos recicláveis.

“A escolha do local também foi feliz, pois tem uma presença constante dos funcionários do mercado municipal, que além de instruírem os utilizadores, intervêm em caso de avaria e para fazer as constantes descargas dos resíduos recolhidos”, acrescentou a vereadora.

Sílvia Costa considerou que o equipamento provou que “quando há bonificações as pessoas mobilizam-se ainda mais na defesa do ambiente, e chegam mesmo a alterar as suas rotinas”, explicando que esse é um dos motivos da autarquia querer dar sequência ao projecto, com uma máquina com maior capacidade.

“O desafio de termos outro equipamento, de maior dimensão, e num local distinto, surge porque umas das principais dificuldades é manutenção diária, devido à elevada utilização, que obriga a várias recolhas”, esclareceu a vereadora poveira.

Para isso, e mantendo a parceria com a LIPOR neste projecto, apelidado “Reciclar para Ganhar”, a Câmara da Póvoa de Varzim pretende fazer uma nova candidatura ao Fundo Ambiental, do ministério do Ambiente, para a aquisição de um novo equipamento, tendo já sentido de interesse de novos parceiros para se associarem às recompensas pelas entregas de resíduos.

O projecto pioneiro a nível nacional chamou o interesse do ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, que numa visita à Póvoa de Varzim manifestou a intenção de também replicar o modelo em outras cidades do país.

“Sei que já está contemplada, através do Fundo do Ambiente, a instalação de máquinas desta tipologia, a nível nacional, para recolha de embalagens de plástico, e também com uma retribuição associada”, partilhou Sílvia Costa.

Sugerir correcção