A verdadeira reforma estrutural

Se, no futuro, os portugueses deixarem de exigir contas certas, logo os governos deixarão de as ter. A reforma estrutural foi a mudança de atitude dos portugueses.

Em Dezembro do ano passado, saiu publicado no The Economic Journal um estudo muito interessante sobre finanças públicas. Luca Repetto, professor de Economia na Universidade de Uppsala, aproveitou uma mudança da lei das finanças locais em Itália para testar o efeito de ter eleitores mais informados no comportamento eleitoralista dos presidentes de câmara.