Ventos fortes fazem divergir quatro aviões na Madeira

Os aviões da easyJet foram redireccionados para Tenerife e para o Porto; um avião da TAP regressou a Lisboa.

Pista do Aeroporto Internacional da Madeira Cristiano Ronaldo
Foto
Pista do Aeroporto Internacional da Madeira Cristiano Ronaldo daniel rocha/ARQUIVO

Quatro aviões divergiram nesta segunda-feira para outros aeroportos devido ao vento no Aeroporto da Madeira, onde já foi registada uma rajada de 84 quilómetros/hora. Três aviões da easyJet provenientes de Basel (Suíça), de Bristol e Gatwick (Inglaterra) divergiram para a ilha de Tenerife e para o Porto, enquanto uma aeronave da TAP vinda de Lisboa regressou à origem, adiantou fonte aeroportuária.

O arquipélago da Madeira está nesta segunda-feira, até ao final do dia, sob avisos meteorológicos amarelo e laranja para vento e agitação marítima.

Segundo uma ronda de contactos feita pela Lusa, a maioria das corporações de bombeiros da região não foi chamada nesta segunda-feira para casos de urgência devido ao mau tempo, tendo apenas os Bombeiros Voluntários Madeirenses sido solicitados para um corte de árvore na Rua Nova da Quinta Deão, no Funchal.

Um andaime na zona de São Martinho, também na maior cidade da Madeira, caiu devido ao vento, mas o incidente não provocou danos pessoais.

O site do Serviço Regional de Protecção Civil não registava, até às 11h47, qualquer ocorrência.

De acordo com o director do Observatório do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, Víctor Prior, a rajada mais forte registada até a essa hora foi de 135 quilómetros/hora, no Pico do Areeiro, seguida de outra de 118 quilómetros/hora na Ponta de São Lourenço 118 e de uma de 104 quilómetros/hora na Ponta do Pargo.

Agitação marítima e ligações cortadas

Desde domingo, as mais intensas precipitações foram registadas no Pico do Areeiro (90,2 milímetros por metro quadrado), em Santana 37,3 (milímetros/metro quadrado) e Porto Santo (31,5 milímetros/metro quadrado).

“Acima dos 1500 metros a chuva tem caído sob a forma de neve e a temperatura mais baixa verificada foi de -2,1 graus, no Pico do Areeiro”, revelou.

O Instituto de Florestas e Conservação da Natureza desaconselha a realização de caminhadas nas serras.

A Direcção Regional de Estradas informou, em comunicado, que estão encerradas as estradas regionais 105, entre a Encumeada e o Paúl da Serra (Lombo do Mouro); 202, entre o Poiso e o Pico do Areeiro, e 218, entre o Pico das Pedras e Achada do Teixeira.

A ligação marítima entre as ilhas da Madeira e de Porto Santo pelo navio Lobo Marinho programada para esta segunda-feira foi cancelada devido às más condições meteorológicas no arquipélago, anunciou o armador.

A Porto Santo Line (PSL), na sua página da Internet, anuncia que as viagens de segunda-feira, com partida prevista do Funchal às 8h e regresso do Porto Santo às 18h, foram “canceladas devido às más condições meteorológicas que põem em causa a segurança do navio e dos passageiros”.

A PSL acrescenta que as passagens marcadas para segunda-feira “serão, automaticamente, alteradas para as viagens de terça-feira”.

O Serviço Regional de Protecção Civil da Madeira também emitiu um documento com uma série de recomendações à população face às previsões de condições de vento forte e agitação marítima, com ondas até 12 metros na costa norte.

A Protecção Civil refere que “os aguaceiros poderão ser pontualmente fortes em especial nas regiões montanhosas” e que o vento pode atingir os 120 quilómetros/hora e os 90 quilómetros/hora nas regiões costeiras.

As ondas poderão chegar a sete metros durante esta segunda-feira (com máximos de dez a 12 metros) na costa norte e a cinco metros nas zona oeste e sudoeste da Madeira.