Chuva, neve e inundações: Protecção Civil alerta para agravamento do tempo

O IPMA tem os 18 distritos de Portugal continental sob aviso amarelo devido aos períodos de chuva por vezes forte e persistente e emitiu outro aviso amarelo para toda a costa continental devido à agitação marítima.

Fotogaleria
Paulo Pimenta
Fotogaleria
Paulo Pimenta
Fotogaleria
Paulo Pimenta
Fotogaleria
Paulo Pimenta
Fotogaleria
Paulo Pimenta
Fotogaleria
Paulo Pimenta
Fotogaleria
Paulo Pimenta
Fotogaleria
Paulo Pimenta
Fotogaleria
Paulo Pimenta
Fotogaleria
Paulo Pimenta
Fotogaleria
Paulo Pimenta

A Autoridade Nacional de Protecção Civil, a partir de informação do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), alerta para um agravamento das condições meteorológicas durante as próximas 48 horas. Os primeiros efeitos do mau tempo já foram sentidos esta manhã na Póvoa de Varzim, onde houve várias inundações em ruas e em garagens de prédios.

Em causa estão períodos de chuva ou aguaceiros em todo o país, que no Norte e Centro poderão ser especialmente fortes. A precipitação poderá ser de neve a partir dos 1400/1600 metros de altitude a partir da tarde deste domingo, e na segunda a cota desce para os 1000 metros, sendo que no Gerês e em Montalegre pode nevar logo a partir dos 800 metros.

O vento também será forte, sobretudo nas terras altas do Norte e Centro, e podem ser registadas rajadas entre os 75 e os 100 km/h.

Na costa, a ondulação mantém-se forte, com ondas de 4 a 6 metros. Entre o final da tarde de domingo e o fim da madrugada de segunda-feira, as ondas podem chegar aos 10 metros a norte do Cabo Raso.

PÚBLICO -
Aumentar

Risco de lençóis de água e queda de árvores

Perante este cenário meteorológico, a Protecção Civil pede especial atenção a zonas habitualmente vulneráveis a inundações, especialmente em meio urbano, e alerta para risco de lençóis de água e gelo na estrada, para a queda de árvores, para danos em estruturas montadas ou suspensas (como andaimes, guindastes e placards) e para deslizamentos de terras devido à saturação dos solos.

A Protecção Civil apela à desobstrução de sistemas de escoamento de águas e à retirada de objectos que possam ser arrastados. Apela ainda a uma condução defensiva e com velocidade reduzida, e que se evite o atravessamento de zonas inundadas. A estruturas soltas ou suspensas devem ser adequadamente fixadas. Deve haver especial cuidado em zonas arborizadas, devido ao risco de queda de ramos ou de árvores. Não devem ser praticadas actividades relacionadas com o mar, como a pesca desportiva, desportos náuticos ou passeios à beira-mar. Não é igualmente recomendável estacionar viaturas junto ao mar.

Todo o país sob aviso amarelo devido a chuva e agitação marítima

De momento, o IPMA tem os 18 distritos de Portugal continental sob aviso amarelo devido aos períodos de chuva por vezes forte e persistente e emitiu outro aviso amarelo para toda a costa continental devido à agitação marítima.

O IPMA colocou também em aviso amarelo os distritos de Bragança, Viseu, Guarda, Vila Real, Viana do Castelo, Braga e Castelo Branco devido à previsão de queda de neve acima de 1400/1600 metros, descendo gradualmente a cota para 800/1000 metros, entre as 15h desta segunda-feira e as 3h de terça-feira.

Sob aviso amarelo estão ainda os distritos de Viseu, Évora, Guarda, Faro, Beja, Castelo Branco, Coimbra e Portalegre por causa do vento forte com rajadas até aos 80 quilómetros por hora, entre as 9h e as 18h de segunda-feira.

Os arquipélagos dos Açores e da Madeira estão sob aviso laranja de agitação marítima. Na Madeira, as ondas podem chegar até aos 12 metros na costa norte e também foi emitido um aviso laranja devido à previsão de vento forte de noroeste, com rajadas que podem chegar aos 130 quilómetros por hora nas regiões montanhosas, passando depois a aviso amarelo, prevendo-se rajadas até aos 90 quilómetros por hora.

A ligação marítima entre as ilhas da Madeira e de Porto Santo pelo navio Lobo Marinho programada para segunda-feira foi cancelada devido às más condições meteorológicas no arquipélago. Na sua página, a Porto Santo Line (PSL) anuncia que as viagens de segunda-feira, com partida prevista do Funchal às 8h e regresso do Porto Santo às 18h, foram “canceladas devido às más condições meteorológicas que põem em causa a segurança do navio e dos passageiros”.

A PSL acrescenta que as passagens marcadas para segunda-feira “serão, automaticamente, alteradas para as viagens de terça-feira”. Também refere que os passageiros podem optar por antecipar o regresso do Porto Santo para hoje ou alterar para outra data, ficando isentos da respectiva taxa.