Opinião

O cão de Boris Johnson

Se política e comédia coexistem muitas vezes estreitamente, quando entram em choque frontal o resultado pode ser simplesmente catastrófico.

As imagem mais vistas nas televisões e nos jornais para ilustrar a vitória de Boris Johnson nas eleições britânicas foram a da sua entrada e saída da secção de voto levando o cão pela trela – sobretudo quando, finalmente, o ergue e beija ternamente na cabeça. Boris não se enganou ao levar o cão consigo à “poll station”, imaginando porventura que essa poderia ser a imagem mais afectuosa do seu triunfo (bem maior, aliás, do que o próprio Boris sonharia).