Pequenas empresas só recebem 20% dos fundos destinados ao emprego

O Governo vai lançar uma nova geração de sistemas de incentivo ao empreendedorismo e emprego, desta vez para territórios de baixa densidade, quando ainda tem taxas de execução muito baixas nesta estratégia, nalguns casos de apenas 7%

Foto
Rui Gaudencio

Os fundos comunitários vão continuar a ser o principal ingrediente da receita com que o Governo pretende incentivar o crescimento económico com enfoque, agora, na valorização do interior, sendo que o Orçamento do Estado para 2020 (OE 2020) deverá dar peso a esta estratégia. No entanto, quando o documento que guia a política económica do Estado conhecer a luz do dia, esta segunda-feira, o conjunto de iniciativas apoiadas por fundos comunitários enfrentará uma realidade pouco auspiciosa, mas recorrente: os projectos demoraram a chegar ao terreno e muitos perdem-se pelo caminho.