Fabiola Gianotti: “O que fazemos não é para nós próprios, é para a humanidade”

É a directora-geral do Laboratório Europeu de Física de Partículas (CERN), onde o bosão de Higgs foi detectado ao fim de quase meio século de procura.

Foto
A física italiana Fabiola Gianotti em Lisboa em Novembro de 2019 Nuno Ferreira Santos

Foi um dia de festa e a física de partículas italiana esteve lá em grande destaque. No dia em que o mundo inteiro – 4 de Julho de 2012 – soube que o bosão de Higgs tinha sido finalmente encontrado, a italiana Fabiola Gianotti foi um dos rostos mediáticos. Tinha dirigido um dos grandes detectores de partículas, a experiência ATLAS, que permitiu chegar a tão extraordinário resultado. O outro grande detector, o CMS, foi dirigido pelo norte-americano Joe Incandela.