Designer Khalid Al-Qasimi terá morrido por “intoxicação de drogas”

Segundo filho de Muhammad Al-Qasimi, governante de Xarja, um dos sete Emirados Árabes Unidos, foi encontrado morto em Julho, em Londres.

Khalid bin Sultan Al Qasimi
Fotogaleria
Al-Qasimi criou a sua marca de moda em 2016 Mariano Vivanco/DR
London Fashion Week
Fotogaleria
Em 2018, na Semana da Moda de Londres, a coleccção Qasimi granjeou elogios do sector Henry Nicholls/Reuters

O designer Khalid Al-Qasimi, que estava sedeado em Londres, terá morrido na sequência de uma intoxicação com drogas, após ter consumido em simultâneo Gama Hidroxi-Butírico (GHB, uma droga sintética também designada de ecstasy líquido) e cocaína.

A conclusão da perícia médica foi explicada durante a investigação que está a decorrer e citada pelo jornal britânico The Daily Mail, descartando assim a possibilidade de se ter tratado de crime. “Fica claro que não há nenhuma pista [que aponte para o] envolvimento de terceiros”, disse médico patologista Bernard Richmond, citado pelo Mirror.

Khalid Al-Qasimi vivia em Londres e tinha 39 anos, quando foi encontrado morto, no seu apartamento de luxo em Knightsbridge, no dia 1 de Julho, pela empregada de limpeza.

Segundo filho do governante de Xarja, Al-Qasimi trabalhava como designer, tendo criado a sua marca de moda, em 2016, com o nome de Qasimi. O estilista apresentou, com sucesso, as suas colecções em desfiles nas semanas de moda de Londres e Paris.

Khalid dá nome a fundação

Pouco tempo após a morte de Khalid, Mohammad Al-Qasimi anunciou a criação de uma instituição de beneficência em sua memória, emitindo um decreto nesse sentido. “A fundação tem como objectivo comemorar o abençoado aniversário do falecido xeque Khalid bin Sultan bin Mohammed Al Qasimi, e continuar a realizar a sua visão e aspirações no trabalho humanitário”, informou através da Wam, a agência de notícias estatal dos Emirados Árabes Unidos.

A organização sem fins lucrativos cobrirá “programas e projectos sustentáveis”, tanto a nível local como internacional, “prestando assistência para apoiar e melhorar os sectores da saúde, educação e infra-estruturas”.

Xarja sem herdeiro

Esta é a segunda vez que Muhammad Al-Qasimi perde um filho para as drogas: em 1999, quando tinha apenas 24 anos, o príncipe herdeiro Mohammed bin Sultan morreu na sequência de uma overdose de heroína.

O sultão de Xarja, que já casou duas vezes e tem um total de seis filhos, tinha apenas mais um filho varão, ou seja, um herdeiro: Khalid, o filho mais novo do seu segundo casamento.

A família real ainda não emitiu qualquer informação sobre quem poderá suceder a Muhammad Al-Qasimi, que rege o terceiro maior emirado desde 1972.