António Costa usa alterações climáticas como argumento para baixar IVA da luz

O primeiro-ministro revelou no debate quinzenal que enviou uma carta à Comissão Europeia a pedir sensibilidade política para um escalonamento do IVA da electricidade o que, apesar de ir contra o princípio europeu da neutralidade fiscal, permite “combater as alterações climáticas”.

António Costa
Foto
António Costa escreveu uma carta à nova presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen Paulo Vaz Henriques/LUSA

O Governo pretende que a criação de diferentes taxas de IVA possa servir para desincentivar os consumos excessivos de electricidade, utilizando assim a arma fiscal para “melhor combater as alterações climáticas”. Este é o argumento apresentado pelo primeiro-ministro numa carta que dirigiu à nova presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen. A carta foi revelada por António Costa durante o debate parlamentar desta terça-feira.