A colecção Akiparla chega agora a Portugal numa versão bilingue, depois de ter sido editada em Espanha
Foto
A colecção Akiparla chega agora a Portugal numa versão bilingue, depois de ter sido editada em Espanha DR

Nova colecção de livros quer inspirar jovens com discursos marcantes

Colecção é inaugurada com Malala Yousafzai: A minha história é a história de muitas raparigas, o discurso que a jovem paquistanesa proferiu em 2014, quando recebeu o Prémio Nobel da Paz.

Discursos inspiradores de um chefe indígena, de duas jovens activistas e de um político estão integrados numa nova colecção literária dirigida a adolescentes, a publicar este mês pela editora Akiara, de Inês Castel-Branco. Intitulada Akiparla, a colecção arranca com quatro títulos em edição bilingue, ilustrados e comentados, “para entender a fundo as grandes questões do mundo actual”, refere a editora em comunicado.

A colecção é inaugurada com Malala Yousafzai: A minha história é a história de muitas raparigas, o discurso que a jovem paquistanesa proferiu em 2014, quando foi distinguida com o Prémio Nobel da Paz. O livro reproduz o discurso da activista em inglês e português, com comentários da socióloga espanhola Clara Fons Duocastella e ilustrações da argentina Yael Frankel.

Ainda em Dezembro é editado Sid'ahl: Cada pedaço desta terra é sagrado para o meu povo, discurso sobre ecologia e espiritualidade proferido por um chefe indígena em 1854, conhecido como Seattle (o nome da cidade norte-americana remete para Sid'ahl), e que é recuperado com comentários do filósofo Jordi Pigem e ilustrações de Neus Caamaño.

PÚBLICO -
Foto

Os outros dois títulos da Akiparla são Que as vossas acções reflictam as vossas palavras, da canadiana Severn Cullis-Suzuki, e Sou do sul, venho do sul. Esquina do Atlântico com o rio da Prata, do uruguaio José Mujica. Severn Cullis-Suzuki, hoje com 40 anos, fez um discurso de cinco minutos durante a Cimeira da Terra do Rio de Janeiro, em 1992. Tinha 12 anos. O livro, com comentários do geólogo Alex Nogués e ilustrações de Ana Suárez, é “um grito ecologista cheio de autenticidade (com uma firmeza não menor do que a expressada ultimamente por Greta Thunberg), com o qual se podem identificar muitos jovens de hoje”, refere a editora. De José Mujica, ex-presidente do Uruguai, é recuperado o discurso que proferiu na assembleia-geral da Organização das Nações Unidas em 2013, sobre globalização e a liberdade de uma vida mais simples. O comentário é da ex-deputada catalã Dolors Camats e as ilustrações, de Guridi.

Numa altura em que o mercado livreiro para os mais novos aposta na edição de livros informativos biográficos sobre homens e mulheres que marcaram a história, a editora portuguesa Inês Castel-Branco refere que estes quatro títulos oferecem aos leitores “discursos impactantes de pessoas corajosas que denunciaram injustiças e deram tudo para mudar o mundo”. “Estes poderiam ser os seus influencers, capazes de lhes mostrar como todos podemos fazer a diferença, se quisermos”, refere.

A Akiara Books tem sede em Barcelona, mas foi criada por uma portuguesa, Inês Castel-Branco, que vive em Espanha há quase duas décadas, sendo apresentada como uma continuação da editora Pequena Fragmenta, que fundou em 2015.